SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número1Idosos vítimas de quedas atendidos por serviços pré-hospitalares: diferenças de gêneroFatores associados à concessão de benefício previdenciário por traumatismo cranioencefálico decorrente de acidente de trabalho índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Epidemiologia

versão impressa ISSN 1415-790X

Resumo

PATARO, Silvana Maria Santos  e  FERNANDES, Rita de Cássia Pereira. Trabalho físico pesado e dor lombar: a realidade na limpeza urbana. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2014, vol.17, n.1, pp.17-30. ISSN 1415-790X.  https://doi.org/10.1590/1809-4503201400010003ENG.

Lombalgia é um dos maiores problemas de saúde pública. Existe uma lacuna nos estudos sobre este agravo em trabalhadores de limpeza urbana (TLU). Estudo de corte transversal foi realizado para descrever prevalência de lombalgia, características ocupacionais, extra-ocupacionais e fatores associados a este agravo em TLU. Foi feito censo com 624 trabalhadores, em Salvador, utilizando questionário aplicado por entrevistador, em 2010. Casos de lombalgia foram definidos como dor lombar referida nos últimos 12 meses, durando mais que 1 semana ou tendo frequência mínima mensal, que determinou restrição ao trabalho ou busca por atenção médica ou apresentou intensidade > 3 em escala de 0 a 5. Demandas físicas no trabalho foram medidas em escala numérica de 6 pontos para 14 variáveis. Demandas psicossociais foram medidas utilizando o Job Content Questionnaire. Fatores sociodemográficos, de hábitos de vida e trabalho doméstico foram avaliados. Regressão logística múltipla (RL) foi utilizada para identificar fatores associados à lombalgia, cuja prevalência foi de 37,0%, e entre os casos, 62,8% cursavam com dor nos últimos 7 dias. A lombalgia se associou ao maior tempo de trabalho, à flexão e rotação do tronco, às demandas psicossociais, ao trabalho direto na coleta e à baixa escolaridade. O trabalho dinâmico (andando, correndo) atuou como fator de proteção. Concluiu-se que muitos trabalhadores desenvolvem sua atividade na presença de dor. Os resultados apontam para necessidade de medidas de prevenção através de abordagem multifatorial que inclua adequações no ambiente físico e modificações na organização do trabalho.

Palavras-chave : Dor lombar; Epidemiologia; Limpeza urbana; Transtornos traumáticos cumulativos; Engenharia humana; Sistema musculoesquelético.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )