SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue2Application of the WHOQOL-BREF in a community segment as a subsidy for health promotion actionsAssessment of control and epidemiologic details of the schistosomiasis mansoni in Bananal, São Paulo, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

LEAL, Danielle Biazzi; ASSIS, Maria Alice Altenburg de; CONDE, Wolney Lisboa  and  BELLISLE, France. Desempenho de referências baseadas no índice de massa corporal para a detecção do excesso de gordura corporal em escolares de 7 a 10 anos de idade. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2014, vol.17, n.2, pp.517-530. ISSN 1415-790X.  https://doi.org/10.1590/1809-4503201400020017ENG.

Objetivo:

Comparar a sensibilidade e especificidade de sistemas de classificação baseados no índice de massa corporal (IMC) e determinar os melhores pontos de corte na predição do excesso de gordura corporal em escolares.

Métodos:

2795 escolares com idade entre 7 a 10 anos foram examinados. O excesso de gordura corporal foi definido como os resíduos padronizados do somatório de três dobras cutâneas iguais ou superiores ao percentil 90. O sistema internacional baseado no IMC, recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS-2007), foi avaliado com base em sua sensibilidade e especificidade para detecção do excesso de gordura corporal e comparado com uma referência do IMC nacional (Brasil-2006). A análise da razão de verossimilhança foi usada para selecionar os melhores pontos de corte em cada curva.

Resultados:

Os dois sistemas de classificação apresentaram alta sensibilidade (92,5 - 98,6%) e moderada especificidade (75,9 - 85,0%) para ambos os sexos. Os ótimos pontos de corte melhoraram a especificidade sem perda acentuada da sensibilidade. Usando os pontos de corte propostos, a probabilidade pós-teste de predizer o excesso de gordura corporal para crianças classificadas sem excesso de peso diminuiu de 10% (probabilidade pré-teste) para 1,4% em meninas e para 1,1% em meninos. Para crianças classificadas com excesso de peso, essa probabilidade aumentou para mais de 46,0%, em ambos os sexos.

Conclusão:

Os resultados mostraram que ambos os sistemas de classificação, OMS-2007 e Brasil-2006, podem ser usados como instrumentos de rastreio do excesso de gordura corporal. As limitações do uso de referências do IMC-para-idade podem ser melhoradas pelo refinamento dos pontos de corte existentes.

Keywords : Índice de Massa Corporal; Adiposidade; Criança; Sensibilidade; Especificidade; Análise da razão de verossimilhança.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )