SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 suppl.2The relationship between neighborhood empowerment and dental caries experience: a multilevel study in adolescents and adults author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

NASCIMENTO, Paulo Roberto do et al. Impacto das agendas sociais - Agenda 21 e Cidades Saudáveis - nos Determinantes Sociais de Saúde em municípios brasileiros: medindo os efeitos de políticas sociais difusas por meio dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2014, vol.17, suppl.2, pp.01-14. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/1809-4503201400060001.

INTRODUÇÃO:

Para melhorar a qualidade de vida e a saúde populacionais têm ocorrido nos anos recentes várias agendas sociais locais, como Agenda 21 e Cidades Saudáveis.

OBJETIVOS:

Identificar como agendas sociais estão impactando nas condições de vida e de saúde em municípios das cinco regiões do Brasil.

MÉTODO:

Por um estudo ecológico longitudinal, foram medidos os efeitos das agendas sociais sobre os determinantes sociais de saúde em 105 municípios, usando-se indicadores relacionados às oito dimensões dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs). Os indicadores também foram calculados para outros 175 municípios não expostos. Estatística descritiva foi calculada para cada grupo de municípios em três diferentes momentos: ano de implantação da agenda, e 3 e 6 anos mais tarde. Os modelos foram ajustados pelo GEE para avaliar efeito de agenda, de tempo e de interação agenda e tempo. Análise não paramétrica de variança foi usada para dados ordinais com repetição.

RESULTADOS:

Foram encontrados impactos da agenda para a redução da fome e o crescimento do acesso universal à educação: percentagem de crianças menores de um ano desnutridas (interação: p = 0,02) e distorção idade-grau na 8ª série do ensino fundamental (interação: p < 0,001).

CONCLUSÃO:

análise comparativa entre resultados do modelo e estatística descritiva recomenda, em pesquisa futura: ampliação do período de investigação, uso de índices compostos, aprimoramento de metodologia para apreensão de impactos de políticas sociais difusas voltadas ao desenvolvimento, assim como uso de 'mixed methodologies' que integrem ferramentas quantitativas e qualitativas.

Keywords : Promoção da Saúde; Métodos Quantitativos de Pesquisa; Cidades Saudáveis; Agenda 21; Objetivos de Desenvolvimento do Milênio; Determinantes Sociais de Saúde.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )