SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 issue1Depressive symptoms in elderly living in areas covered by Primary Health Care Units in urban area of ​​​​Bagé, RSSexual initiation among adolescents (10 to 14 years old) and health behaviors author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Epidemiologia

On-line version ISSN 1980-5497

Abstract

REIS, Tatiana Gonçalves dos  and  OLIVEIRA, Luiz Carlos Marques de. Padrão de consumo de álcool e fatores associados entre adolescentes estudantes de escolas públicas em município do interior brasileiro. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2015, vol.18, n.1, pp.13-24. ISSN 1980-5497.  https://doi.org/10.1590/1980-5497201500010002.

OBJETIVO:

Identificar aspectos relacionados ao consumo alcoólico entre estudantes de um município do interior do sudeste brasileiro.

MÉTODOS:

Neste estudo transversal foram avaliados 638 alunos de 13 a 17 anos, sendo 355 (55,6%) meninas, escolhidos de modo randomizado em 13/40 (32,5%) escolas públicas entre novembro de 2009 e agosto de 2010. Foi utilizado um questionário estruturado para coleta de dados pessoais/familiares e o Alcohol Use Disorders Identification Test (AUDIT) para avaliar o consumo alcoólico. Foi usada análise bivariada e regressão logística.

RESULTADOS:

Foi verificado que 516 (80,9%) estudantes fizeram uso de álcool na vida e 115 (18,4%) faziam consumo de risco (AUDIT ≥ 8). Pela análise bruta, o consumo de risco associou-se à faixa etária (16 a 17 anos), idade do primeiro consumo (≤ 12 anos), maior renda familiar, ambiente familiar conflituoso, não praticar uma religião e consumo alcoólico dos pais. Pela análise ajustada observou-se associação com a idade do primeiro consumo (≤ 12 anos), sendo odds ratio (OR) = 2,5 e intervalo de confiança de 95% (IC95%) 1,4 - 4,4. Vida sexual foi mais frequente entre os que já fizeram uso de álcool na vida (OR = 3,3; IC95% 2,0 - 5,3). Sob efeito do álcool, 22/103 alunos (21,4%) nem sempre utilizaram preservativos. Entre todos, 25,4% acreditam que não há risco em beber e 98% já compraram bebidas alcoólicas. Sentir vontade de beber após assistir a propagandas de bebidas alcoólicas foi mais frequente entre adolescentes que já as consumiram (OR = 1,7; IC95% 1,1 - 2,6).

CONCLUSÃO:

Foi verificado preocupante e precoce consumo alcoólico entre estudantes, mostrando a necessidade tanto de conscientização dos jovens e de seus responsáveis para os riscos desse consumo, quanto de se cumprir a lei que proíbe a venda de bebidas alcoólicas a menores de idade.

Keywords : Adolescente; Comportamento do adolescente; Saúde do adolescente; Consumo de bebidas alcoólicas; Fatores de risco; Sexo sem proteção.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )