SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 issue1Temporal trends of leprosy in a Brazilian state capital in Northeast Brazil: epidemiology and analysis by joinpoints, 2001 to 2012 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790XOn-line version ISSN 1980-5497

Abstract

CAMPOS, Juliana Alvares Duarte Bonini et al. Síndrome de Burnout e consumo de álcool em agentes penitenciários. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2016, vol.19, n.1, pp.205-216. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/1980-5497201600010018.

Objetivo:

Estimar a associação entre o padrão de beber com risco e as variáveis sociodemográficas, e comparar os escores médios dos fatores relacionados com a Síndrome de Burnout , de acordo com o padrão do consumo de álcool em funcionários de duas prisões brasileiras.

Métodos:

Trata-se de um estudo transversal, desenvolvido com 339 participantes (taxa de resposta de 63,8%). Os instrumentos utilizados foram um questionário sociodemográfico, o Teste para Identificação de Problemas Relacionados ao Uso de Álcool (AUDIT) e o Inventário de Burnout de Maslach - Forma Geral (MBI-GS).

Resultados:

A média de idade dos participantes foi de 40,2 (DP = 8,8) anos, e 81,1% eram do sexo masculino. Um total de 78,5% dos participantes (IC95% 74,1 - 82,8) relatou consumir bebidas alcoólicas. A prevalência do comportamento de beber com risco na amostra foi de 22,4% (IC95% 18,0 - 26,9) e a da Síndrome de Burnout foi de 14,6% (IC95% 10,8 - 18,4). Observou-se associação significativa entre o comportamento de beber com risco com o gênero, o maior risco para os homens (OR = 7,32, p < 0,001), o tabagismo, risco aumentado para os fumantes (OR = 2,77, p < 0,001) e a prática religiosa, mostrando menor risco para os praticantes de religião (OR = 0,364, p < 0,001). Notaram-se escores médios (p < 0,001) mais altos de exaustão emocional e cinismo, e menor pontuação de eficácia profissional entre os indivíduos que relataram consumir bebidas alcoólicas.

Conclusão:

Homens fumantes foram os mais propensos a desenvolverem um padrão de beber com risco, enquanto a religião é apresentada como um fator protetor. Os indivíduos que consomem álcool foram os mais afetados pelos diferentes fatores da Síndrome de Burnout .

Keywords : Alcoolismo; Esgotamento profissional; Risco; Gênero; Tabagismo; Religião..

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )