SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número2Fatores de risco peridomiciliares e conhecimento sobre leishmaniose visceral da população de Formiga, Minas GeraisAvaliação da assistência oftalmológica na perspectiva dos usuários índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Epidemiologia

versão impressa ISSN 1415-790Xversão On-line ISSN 1980-5497

Resumo

QUITES, Humberto Ferreira de Oliveira; ABREU, Mery Natali Silva; MATOSO, Leonardo Ferreira  e  GAZZINELLI, Andrea. Avaliação das ações de controle da esquistossomose na Estratégia de Saúde da Família em municípios do Vale do Jequitinhonha em Minas Gerais. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2016, vol.19, n.2, pp.375-389. ISSN 1415-790X.  https://doi.org/10.1590/1980-5497201600020014.

Estudo observacional que analisa a qualidade das ações de diagnóstico, tratamento e controle da esquistossomose na Estratégia Saúde da Família (ESF) em área endêmica. Foram utilizados questionários estruturados em 97 profissionais de saúde da ESF e em secretários municipais de saúde de 25 municípios pertencentes à Gerência Regional de Saúde de Pedra Azul, Minas Gerais. Foram utilizados os Modelos de Variáveis Latentes para definir um escore a fim de avaliar a qualidade da proposta. Os resultados mostraram que 57,8% das equipes da ESF realizam suas ações de maneira insatisfatória ou crítica. Os profissionais não realizam ações efetivas para controle da infecção e 8,1% não utilizam o método diagnóstico preconizado pelo governo. As estratégias de vigilância e controle ainda são incipientes. Da mesma forma, os profissionais não receberam treinamento adequado para o desenvolvimento das ações de prevenção e controle da esquistossomose. Falta material educativo para o desempenho das atividades de educação em saúde, sendo que as equipes da ESF realizam atividades educativas nas escolas em 48% dos municípios. Menos da metade dos profissionais entrevistados conhecia o Programa de Controle da Esquistossomose (PCE). É necessário integrar as práticas do PCE à ESF, além de buscar um adequado suporte da gestão municipal por meio de pactuações e do controle social.

Palavras-chave : Esquistossomose mansoni; Controle de doenças transmissíveis; Saúde pública; Estratégia Saúde da Família; Administração de serviços de saúde; Doenças negligenciadas.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )