SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 suppl.1Characteristics associated to a poor self-rated health in Brazilian adolescents, National Adolescent School-based Health Survey, 2015Analysis of sexual and reproductive health indicators of Brazilian adolescents, 2009, 2012 and 2015 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790XOn-line version ISSN 1980-5497

Abstract

MACHADO, Ísis Eloah et al. Supervisão dos pais e o consumo de álcool por adolescentes brasileiros: análise dos dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar de 2015. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2018, vol.21, suppl.1, e180005.  Epub Nov 29, 2018. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/1980-549720180005.supl.1.

Objetivo:

Avaliar a relação de indicadores de supervisão dos pais e fatores sociodemográficos com o uso de álcool pelos adolescentes brasileiros.

Métodos:

Trata-se de estudo transversal com dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) de 2015. A amostra foi composta de 16.608 adolescentes de 13 a 17 anos estudantes de escolas públicas e privadas brasileiras. Foram analisadas variáveis relacionadas ao uso de álcool, aos fatores sociodemográficos e aos indicadores de supervisão dos estudantes pelos pais. Foram calculadas razões de prevalência (RPs) para análise das relações existentes entre as variáveis sociodemográficas, de supervisão dos pais e o uso de álcool por adolescentes. As análises foram estratificadas por sexo.

Resultados:

Encontrou-se que 61,4% dos adolescentes já haviam experimentado bebida alcoólica, 27,2% já tiveram episódio de embriaguez alguma vez na vida, 9,3% já tiveram problemas devido ao uso de álcool e 29,3% relataram uso nos últimos 30 dias. Menores escores de supervisão dos pais se associaram à maior prevalência de uso de álcool, que também foi elevada entre as meninas, os que tinham idade superior a 16 anos, moravam na Região Sul, trabalhavam e não moravam com os pais.

Conclusão:

Os resultados obtidos evidenciaram, em adolescentes, a experimentação precoce de bebidas alcoólicas e a ocorrência de problemas devido ao uso da substância. Além disso, a falta de supervisão e acompanhamento mais próximo dos filhos pelos pais e responsáveis aumentou o uso de álcool nessa idade.

Keywords : Adolescente; Consumo de bebidas alcoólicas; Relações pais-filho; Fatores socioeconômicos.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )