SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue2The hukou system and migration in China: some notes on the division of labourIs China only assembling parts and components?: the recent spurt in high tech industry author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista de Economia Contemporânea

Print version ISSN 1415-9848

Abstract

LIBANIO, Gilberto. Quem tem medo da China?: análise e implicações para os principais estados brasileiros. Rev. econ. contemp. [online]. 2012, vol.16, n.2, pp. 259-286. ISSN 1415-9848.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-98482012000200005.

Este trabalho busca examinar os impactos da expansão da China no comércio mundial sobre os estados brasileiros. A principal hipótese considerada aqui é que tais impactos variam de acordo com o padrão de especialização produtiva e comercial dos diversos estados. Neste sentido, regiões exportadoras de produtos primários teriam sido as mais beneficiadas pela expansão chinesa e a consequente elevação da demanda e dos preços internacionais de commodities ao longo da última década, ao passo que estados produtores e exportadores de bens manufaturados tenderiam a sofrer mais fortemente a concorrência da China, tanto no mercado internacional quanto no doméstico. Para avaliar tal questão, o perfil exportador dos principais estados brasileiros foi analisado, e as exportações estaduais foram classificadas de acordo com seu conteúdo tecnológico. Utilizando tal classificação, foram construídos índices de qualidade das exportações para cada estado estudado. Além disso, o perfil exportador dos estados foi avaliado em comparação ao da China, calculando-se os coeficientes de especialização para cada estado em relação à China, e foi analisada a correlação entre esses coeficientes e as taxas de crescimento econômico estadual durante o período 1996-2009. Os resultados sugerem que o crescimento econômico dos estados brasileiros no período recente foi influenciado positivamente pela complementaridade em relação à pauta de exportações da China, devido a sua demanda crescente por commodities agrícolas e minerais. Assim, os estados produtores e exportadores de matérias-primas tenderam a crescer acima da média nacional no período.

Keywords : Crescimento econômico; inserção externa; exportações; China.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese