SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número2Análise de crescimento e anatomia foliar da planta medicinal Ageratum conyzoides L. (Asteraceae) cultivada em diferentes substratosEspaçamentos entre plantas e cobertura do solo com cama-de-frango na produção da bardana (Arctium lappa L.) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Plantas Medicinais

versão impressa ISSN 1516-0572

Resumo

BITENCOURT, J; ZUFFELLATO-RIBAS, K.C  e  KOEHLER, H.S. Estaquia de Ginkgo biloba L. utilizando três substratos. Rev. bras. plantas med. [online]. 2010, vol.12, n.2, pp.135-140. ISSN 1516-0572.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-05722010000200002.

Ginkgo biloba é arbórea, decídua, cuja folhagem se torna amarelada no outono antes da queda das folhas, o que a torna valorizada em jardinagem. A estaquia é um método de propagação vegetativa baseado na capacidade das células em retomarem o processo de divisão celular, formando raízes em estacas destacadas de ramos provenientes de plantas matrizes. O presente trabalho teve como objetivos verificar a influência de diferentes substratos, assim como, a aplicação da auxina sintética o ácido indol butírico (AIB) no enraizamento de estacas de Ginkgo biloba. No inverno de 2005, ramos foram coletados e transportados até o Laboratório de Macropropagação, onde foram confeccionadas estacas sem folhas, com 10-12 cm de comprimento. Os tratamentos com regulador vegetal (T) foram T1- 0 mg L-1 AIB em solução; T2- 4000 mg L-1 AIB em solução; T3- 8000 mg L-1 AIB em solução; T4- 0 mg kg-1 AIB em talco; T5- 4000 mg kg-1 AIB em talco e T6- 8000 mg kg-1 AIB em talco. Para cada tratamento foram utilizados três diferentes substratos (S), S1- areia, S2- fibra de casca de coco (coxim) e S3- casca de arroz carbonizada. Após 120 dias da instalação, foram avaliadas as porcentagens de estacas enraizadas, vivas, com calos e mortas; o número de raízes por estaca e o comprimento das três maiores raízes por estaca. Os melhores resultados no enraizamento foram obtidos com estacas tratadas com 4000 e 8000 mg kg-1 AIB em talco, utilizando o coxim como substrato (45,00 e 46,25% de enraizamento, respectivamente).

Palavras-chave : enraizamento; areia; coxim; casca-de-arroz carbonizada; auxinas.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons