SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número4Avaliação da eficácia de taboa (Typha domingensis Pers.) e batata-de-purga [Operculina hamiltonii (G. Don) D.F. Austin & Staples] in natura sobre nematóides gastrintestinais de caprinos, naturalmente infectados, em clima semi-áridoEficácia do óleo de citronela [Cymbopogon nardus (L.) Rendle] no controle de ectoparasitas de bovinos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Plantas Medicinais

versão impressa ISSN 1516-0572

Resumo

ARAUJO, R.F. et al. Terapia floral em gatos domésticos (Felis catus, Linnaeus, 1758) portadores do complexo da doença respiratória felina: estudo clínico e hematológico. Rev. bras. plantas med. [online]. 2010, vol.12, n.4, pp.472-481. ISSN 1516-0572.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-05722010000400011.

A terapia floral é considerada, atualmente, prática médica alternativa utilizada em diversas situações clínicas, constituindo possibilidade a mais de prevenção e cura de muitas doenças de natureza física e emocional. Este estudo objetivou pesquisar o efeito das essências do Sistema Brasileiro de Florais Compostos de Joel Aleixo num mesmo grupo de gatos domésticos com sinais clínicos sugestivos de Doença Respiratória Felina (DRF), tratados em diferentes momentos (M0, M1, M2, M3). Foram utilizados 20 gatos domésticos, de ambos os sexos, sem raça definida, com idade média de 5,63 ± 3,02 anos criados em gatil na UFRPE. Os animais foram submetidos ao tratamento com os florais por via oral em duas etapas. Na primeira etapa com os florais Desintus Total e Helminthus Total por 14 dias, e na segunda etapa com os florais Antibius e Regius por 28 dias. Os resultados observados, quanto aos aspectos clínicos, foram redução de secreção nasal, secreção ocular e estertores pulmonares; desaparecimento de sinais clínicos como fezes alteradas, úlceras na cavidade oral, pêlos eriçados e permanência da hipertrofia dos linfonodos. Quanto aos aspectos hematológicos houve interferência nas variáveis relacionadas ao hemograma (hemoglobina, VCM, CHCM, leucócitos, linfócitos e monócitos). Conclui-se que a terapia floral mostrou-se eficaz em gatos domésticos com sinais sugestivos de DRF criados nas mesmas condições de manejo.

Palavras-chave : essências florais; complexo viral felino; gatil; análises clínicas.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons