SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número4Influência de diferentes meios de cultura sobre o crescimento de Pfaffia glomerata (Spreng.) Pedersen (Amaranthaceae) para conservação in vitro índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Plantas Medicinais

versão impressa ISSN 1516-0572

Resumo

PEREIRA, L.L.S. et al. Atividade das glicosidases na presença de chá verde e de chá preto. Rev. bras. plantas med. [online]. 2010, vol.12, n.4, pp.516-518. ISSN 1516-0572.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-05722010000400017.

Várias plantas têm sido consideradas produtos terapêuticos, dentre elas destacam-se os chás verde e preto, popularmente utilizados para controle da hiperglicemia e obesidade. Objetivou-se neste trabalho avaliar o potencial inibitório sobre as enzimas α-amilase, α e β-glicosidases e o teor de compostos fenólicos do chá verde e do chá preto. O teor de compostos fenólicos encontrados foram de 80,8 ± 0,43 mg g-1 no chá preto e 32,0 ± 0,12 mg g-1 no chá verde. O chá verde e o chá preto, em condições de consumo, inibiram as enzimas em estudo, porém, após a simulação do fluido gástrico o inibidor presente no chá verde perdeu a ação. O chá preto deixou de inibir a α-amilase e apresentou inibição inalterada para α e β-glicosidases. Tais resultados sugerem que o chá preto pode ser auxiliar em dietas de restrição de carboidratos.

Palavras-chave : Camellia sinensis; inibição enzimática; hiperglicemia; obesidade.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons