SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número4  suppl.3Diversidade e estrutura genética de populações de Varronia curassavica Jacq. em restingas da Ilha de Santa CatarinaAtividade antimicrobiana in vitro de extratos de plantas do bioma caatinga em isolados de Escherichia coli de suínos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Plantas Medicinais

versão impressa ISSN 1516-0572versão On-line ISSN 1983-084X

Resumo

CARTAXO-FURTADO, N.A.D.E.O. et al. Perfil fitoquímico e determinação da atividade antimicrobiana de Syzygium cumini (L.) Skeels (Myrtaceae) frente a microrganismos bucais. Rev. bras. plantas med. [online]. 2015, vol.17, n.4, suppl.3, pp.1091-1096. ISSN 1516-0572.  http://dx.doi.org/10.1590/1983-084x/14_153.

Este estudo teve como objetivo determinar o perfil fitoquímico e avaliar a atividade antimicrobiana in vitro do extrato etanólico da casca do caule de Syzygium cumini(L.) Skeels frente a microrganismos bucais. O perfil fitoquímico do extrato foi traçado através da determinação espectrofotométrica quantitativa para verificar o teor de taninos, flavonóides, saponinas e polifenóis. A atividade antimicrobiana foi determinada através da Concentração Inibitória Mínima (CIM), por meio da técnica de microdiluição em caldo, utilizando-se as seguintes linhagens de microrganismos: Streptococcus mutans (25175), Streptococcus oralis (10557) e Candida albicans (10231). Uma quantidade apreciável de fitocontituintes foi observada, especialmente de taninos (100,58 ± 1,81). Os extratos apresentaram atividade antimicrobiana inibindo o crescimento das linhagens em estudo, destacando-se essa atividade sobre o crescimento de C. albicans (CIM=250 µg/mL). Já as CIMs para Streptococcus foram baixas. Diante dos resultados expostos, pode-se concluir que o perfil fitoquímico foi traçado e que, dentre os microrganismos testados, o extrato etanólico da casca de S. cumini apresentou forte potencial de inibição sobre o crescimento de C. albicans e fraca inibição frente aos Streptococcus testados. Este estudo sugere que mais pesquisas devem ser realizadas dando continuidade à bioprospecção, por meio de análises experimentais com essa espécie vegetal, objetivando, no futuro, que essa planta possa ser utilizada clinicamente para tratar candidose bucal.

Palavras-chave : Syzygium cumini; Fitoquímica; Streptococcus; Candida albicans.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )