SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número4  suppl.3O uso de fitoterápicos à base de aroeira como coadjuvante no tratamento da gengivite: Revisão SistemáticaRevisão das Propriedades Medicinais de Cajanus cajanna Doença Falciforme índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Plantas Medicinais

versão impressa ISSN 1516-0572versão On-line ISSN 1983-084X

Resumo

KUBA, G.  e  VATTIMO, M.F.F.. O uso de fitoterápicos orientais nas lesões renais: revisão integrativa. Rev. bras. plantas med. [online]. 2015, vol.17, n.4, suppl.3, pp.1192-1198. ISSN 1516-0572.  http://dx.doi.org/10.1590/1983-084x/14_149.

As disfunções renais constituem um problema de saúde global com alta prevalência e custos com internações hospitalares. A fitoterapia chinesa possui tradição milenar na prevenção e tratamento dessas disfunções e conta com o incentivo da OMS às práticas integrativas e complementares; o número de pesquisas experimentais cresceu substancialmente. Esta revisão tem como objetivo levantar os estudos que relacionem o tratamento das disfunções renais com fórmulas fitoterápicas pertencentes à medicina tradicional chinesa; identificar os modelos de lesão renal adotados, as ervas e as doses empregadas, bem como a eficácia do tratamento. Os artigos foram selecionados nas bases Pubmed e Lilacs com os seguintes termos: medicina tradicional chinesa, rim, e erva, em modelos animais no período de 10 anos. Foram selecionados 12 estudos sendo que em 11 o fitoterápico conseguiu prevenir ou melhorar a lesão renal; em 6 estudos foram utilizadas fórmulas contendo associação de plantas; e em outros 6, o medicamento alopático foi o controle. Os modelos de lesão mais utilizados foram de nefrectomia e nefrotoxicidade enquanto a administração foi a via gavagem. A fitoterapia pode atuar como terapia complementar no tratamento das lesões renais, possui baixo custo e pode ser associado a intervenções alopáticas. Porém, é preciso conhecer profundamente os riscos, as possíveis interações, a toxicidade, e os mecanismos de ação, além dos possíveis efeitos adversos do uso dessas ervas.

Palavras-chave : Fitoterapia chinesa; lesões renais; modelos animais; Práticas integrativas e complementares.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )