SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número2Treinamento auditivo para transtorno do processamento auditivo: uma proposta de intervenção terapêuticaPaciente com paralisa cerebral coreoatetoide: evolução clínica pós-intervenção índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista CEFAC

versão impressa ISSN 1516-1846

Resumo

LEAO, Rejane Noronha  e  DIAS, Fernanda Abalen Martins. Perfil audiométrico de indivíduos expostos ao ruído atendidos no núcleo de saúde ocupacional de um hospital do município de Montes Claros, Minas Gerais. Rev. CEFAC [online]. 2010, vol.12, n.2, pp. 242-249. ISSN 1516-1846.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462010000200010.

OBJETIVO: traçar o perfil audiométrico de pacientes expostos a ruído, atendidos no Núcleo de Saúde Ocupacional da Fundação Hospitalar de Montes Claros (Hospital Aroldo Tourinho) em Minas Gerais. MÉTODOS: análise de prontuários audiológicos do Núcleo de Saúde Ocupacional da Fundação Hospitalar de Montes Claros/MG de trabalhadores expostos a ruído ocupacional no período de junho a dezembro de 2006. RESULTADOS: a amostra de prontuários caracterizou-se por predominância do sexo masculino (98,3%), com média de 34,7 anos idade. Dos dados obtidos: 37,9% dos trabalhadores não usavam nenhum tipo de protetor auditivo; 19,8% dos trabalhadores foram expostos a um ou mais agente químico; 17% descreveram alguma queixa auditiva; 6,3% usavam algum medicamento; 7,4% citaram doenças prévias; 6,7% relataram deficientes auditivos na família. Identificou-se que 13,2% dos trabalhadores apresentaram perda auditiva na orelha direita (31,8% destas perdas auditivas foram sugestivas de perda auditiva induzida por níveis elevados de pressão sonora) e 15,5% na orelha esquerda (36,77% destas perdas auditivas foram sugestivas de perda auditiva induzida por níveis elevados de pressão sonora). CONCLUSÃO: nesta pesquisa houve uma alta prevalência de alterações audiométricas sugestivas de perda auditiva induzida por níveis elevados de pressão sonora, com predomínio maior de perdas auditivas na orelha esquerda. Também houve diferenças significantes em relação à exposição diária dos trabalhadores ao ruído, ao ruído extra-ocupacional e às funções desempenhadas pelos trabalhadores. Além disso, é preocupante o uso insuficiente e inadequado do equipamento de proteção individual auricular por parte dos trabalhadores expostos ao ruído.

Palavras-chave : Ruído; Ruído Ocupacional; Perda Auditiva; Audição; Perda Auditiva Provocada por Ruído.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português