SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue2Communication and autism spectrum disorders: review of knowledge of teachers in pre and post-intervention phasesMaternal depression and clinical risk indicators in child development author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista CEFAC

On-line version ISSN 1982-0216

Abstract

MELO, Roberta Michelon et al. Caracterização acústica da sonoridade dos fones plosivos do português brasileiro. Rev. CEFAC [online]. 2014, vol.16, n.2, pp. 487-499.  Epub Dec 22, 2011. ISSN 1982-0216.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462011005000143.

Objetivo

investigar e comparar as características acústicas das plosivas surdas e sonoras na fala de crianças com desenvolvimento fonológico típico e, de adultos com padrões de fala típicos da língua.

Método

a amostra do estudo é composta por dois grupos - 17 adultos e 11 crianças com desenvolvimento fonológico típico. Por meio de palavras/pseudopalavras ([’papa], [’baba], [’tata], [’dada], [’kaka] e [’gaga]) inseridas em frases-veículo (“Fala ___ papa de novo”;), mediu-se o voice onset time, a duração da vogal, a amplitude do burst e a duração da oclusão. Foram comparados os registros acústicos de plosivas surdas e sonoras intra e intergrupo por meio de testes estatísticos (p<0,05).

Resultados

em geral, observou-se que: (1) o voice onset time foi maior para as plosivas sonoras em comparação às surdas; (2) a duração da vogal quando seguida ou precedida por uma plosiva sonora foi mais longa do que diante de uma plosiva surda; (3) a amplitude do burst foi levemente superior durante a produção dos segmentos sonoros e; (4) a duração da oclusão se mostrou superior no contexto de plosivas surdas. Também se observou que adultos e crianças apresentam muitas similaridades em relação à produção desses parâmetros.

Conclusão

pode-se concluir que as pistas acústicas investigadas apresentam-se como fortes parâmetros envolvidos na caracterização do contraste de sonoridade das plosivas. Além disso, os resultados também indicam muitas semelhanças entre adultos e crianças com padrões fonológicos típicos. No entanto, quando algumas diferenças são evidentes, essas ocorrem na posição de sílaba átona e medial.

Keywords : Acústica da Fala; Adulto; Criança; Espectrografia do Som/análise; Fala.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese