SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue3Supplementary and Alternative Communication in the physiotherapy sessionsCognitive-linguistic skills and their relationship with respiratory characteristics author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista CEFAC

On-line version ISSN 1982-0216

Abstract

BERTICELLI, Aline  and  MOTA, Helena Bolli. Ocorrência das estratégias de reparo para os fonemas plosivos, considerando o grau do desvio fonológico. Rev. CEFAC [online]. 2013, vol.15, n.3, pp. 572-578.  Epub Apr 05, 2012. ISSN 1982-0216.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462012005000027.

OBJETIVO: verificar a ocorrência ou não de estratégias de reparo para os fonemas /b/, /d/, /k/ e /g/ e a relação destas estratégias com a gravidade do desvio fonológico. MÉTODO: selecionados 54 sujeitos com diagnóstico de desvio fonológico que apresentavam estratégias de reparo para as consoantes plosivas /b/, /d/, /k/ e /g/ nas posições de onset inicial e/ou medial, com emprego de 40% em seu sistema fonológico. Os dados foram submetidos à análise estatística por meio do programa Statistical Analysis System, versão 8.02, utilizando-se o Teste Exato de Fisher. O nível de significância adotado para os testes estatísticos foi de 5% (p< 0.05). RESULTADOS: verifica-se diferença estatisticamente significativa para o /b/ com maior frequência de dessonorização nas crianças com desvio moderadamente-grave e desvio grave, e de posteriorização, sendo utilizadas duas ou mais estratégias pelas crianças com desvio grave. Diferença estatisticamente significativa para o /d/ com maior frequência de posteriorização nos sujeitos com desvio leve, de dessonorização e duas ou mais estratégias naqueles com desvio moderadamente-grave e a dessonorização por aqueles com desvio grave. CONCLUSÃO: quanto mais complexos em termos de aquisição e produção são os fonemas plosivos, mais estratégias de reparo são utilizadas. E ainda, quanto maior o grau do desvio fonológico, maior é a quantidade de vezes que este recurso é usado, demonstrando que a criança possui um menor conhecimento fonológico.

Keywords : Criança; Linguagem Infantil; Fala.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese