SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número4Caracterização do perfil comportamental e de competência social de indivíduos com a síndrome del22q11.2Processos grupais com familiares: percepção de graduandos de fonoaudiologia índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista CEFAC

versão impressa ISSN 1516-1846versão On-line ISSN 1982-0216

Resumo

PASSAGLIO, Nathália de Jesus Silva et al. Perfil fonológico e lexical: interrelação com fatores ambientais. Rev. CEFAC [online]. 2015, vol.17, n.4, pp.1071-1078. ISSN 1516-1846.  http://dx.doi.org/10.1590/1982-0216201517419813.

OBJETIVO:

verificar a associação entre perfil fonológico e vocabulário de crianças de quatro a cinco anos e 11 meses, de escolas públicas e particulares de Belo Horizonte e analisar a influência da família e da instituição de ensino no desenvolvimento infantil.

MÉTODOS:

foram avaliadas 96 crianças de quatro a cinco anos e 11 meses, provenientes de duas instituições públicas e uma privada. Os responsáveis assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Excluíram-se os participantes ausentes na instituição, com condições inadequadas de avaliação, alterações neurogênica ou cognitiva ou cujos responsáveis responderam menos de 70% do Inventário de Recursos do Ambiente Familiar. Utilizaram-se como instrumentos este inventário e as provas de fonologia e vocabulário do Teste de Linguagem Infantil.

RESULTADOS:

em todas as idades, os participantes mostraram melhor desempenho em fonologia. Crianças do gênero masculino apresentaram resultados piores na prova de vocabulário. Na relação com o ambiente familiar, a maioria dos participantes apresentou fonologia e vocabulário adequados. Crianças da instituição privada apresentaram desempenho inferior em ambas as provas. Em todas as instituições, dos participantes com vocabulário adequado, a maioria apresentou fonologia adequada. Crianças com fonologia alterada apresentaram 1,15 chances maiores de apresentarem alteração lexical.

CONCLUSÃO:

a associação entre fonologia e vocabulário de crianças de quatro a cinco anos e 11 meses mostrou influência do ambiente familiar no desenvolvimento infantil. A maior parte das crianças que apresentaram bom desempenho no vocabulário também demonstraram ter fonologia adequada. Não houve evidência de que instituição de ensino e escolaridade parental são determinantes para o desenvolvimento da criança.

Palavras-chave : Fonoaudiologia; Vocabulário; Linguagem; Relações Pais-Filho; Creches; Desenvolvimento Infantil.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )