SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 suppl.1Aspectos da fluência da fala em crianças com e sem desvio fonológico evolutivoEstratégias adotadas por crianças com desenvolvimento fonológico típico e atípico no domínio da sílaba travada índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista CEFAC

versão impressa ISSN 1516-1846versão On-line ISSN 1982-0216

Resumo

GIACCHINI, Vanessa; MOTA, Helena Bolli  e  MEZZOMO, Carolina Lisbôa. Variáveis relevantes no processo terapêutico para a aquisição do onset complexo na fala de crianças com desvio fonológico. Rev. CEFAC [online]. 2015, vol.17, suppl.1, pp.17-26. ISSN 1516-1846.  http://dx.doi.org/10.1590/s1516-18462012005000049.

OBJETIVO:

apresentar variáveis relevantes no processo terapêutico de aquisição do onset complexo (OC) em crianças que realizam a simplificação dessa estrutura.

MÉTODOS:

participaram do estudo quatro crianças com diagnóstico de desvio fonológico (DF), com idades entre 5:4 a 7:7, que utilizavam a estratégia de alongamento compensatório (EAC), possuíam [(] e [l] no seu inventário fonético e realizavam a simplificação do OC. As crianças foram submetidas a diferentes modelos terapêuticos e, a partir dos dados obtidos nas sondagens, realizaram-se análises das variáveis linguísticas e extralinguísticas relevantes durante o processo terapêutico. A análise dos dados de fala foram realizadas por meio do programa estatístico VARBRUL.

RESULTADOS:

a variável gravidade do desvio foi a que o programa selecionou como relevante para a produção correta do OC, para sua simplificação e para a distorção da líquida da estrutura. Ele apontou que quando o sujeito é submetido à terapia articulatória (TA), há maior probabilidade de ocorrência de produção correta de CCV, realização de distorção e metátese. O fonema /d/ se mostrou favorecedor da estratégia de metátese. A substituição da líquida foi influenciada pela variável sujeito e pelo tipo de líquida formadora do OC.

CONCLUSÃO:

quanto às variáveis, a gravidade do DF mostra-se importante tanto para o sucesso da terapia (produção correta de CCV), como para o uso de estratégias de reparo. Observou-se que aplicar tipos de terapia distintos faz com que as crianças respondam de forma diferenciada a cada um deles, com melhor desempenho na TA.

Palavras-chave : Fonoterapia; Transtornos da Articulação; Acústica da Fala; Fonética.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )