SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 número3Fonoaudiologia na Atenção Básica no Brasil: análise da oferta e estimativa do déficit, 2005-2015Perfil de participação em atividades vocais e estratégias de enfrentamento da disfonia em pacientes com câncer de laringe tratados com radioterapia índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista CEFAC

versão impressa ISSN 1516-1846versão On-line ISSN 1982-0216

Resumo

COUTINHO, Angelina Travassos de Queiróz; VILELA, Mirella Bezerra Rodrigues; LIMA, Maria Luiza Lopes Timóteo de  e  SILVA, Vanessa de Lima. Comunicação social e independência funcional em idosos de comunidade coberta pela estratégia saúde da família. Rev. CEFAC [online]. 2018, vol.20, n.3, pp.363-373. ISSN 1516-1846.  http://dx.doi.org/10.1590/1982-0216201820313417.

Objetivo:

analisar a associação entre a comunicação social e a independência para as Atividades Instrumentais de Vida Diária em idosos residentes em um território coberto pela Estratégia Saúde da Família.

Métodos:

foi realizado um estudo seccional, com idosos ≥ 60 anos. A coleta de dados foi realizada por meio da aplicação de questionário socioeconômico e demográfico. A independência funcional foi avaliada por meio da escala de atividades instrumentais de vida diária; e a comunicação social, por meio do domínio da comunicação social do protocolo ASHA FACTS. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e regressão logística.

Resultados:

foram avaliados 123 idosos, com média de idade de 68 anos (Desvio Padrão=7 anos), destes a maioria foram do sexo feminino (72,4%) e dependentes (64,2%). A maioria dos idosos com comunicação social insuficiente apresentou dependência funcional (70,9%). Após controle pelas variáveis sociodemográficas, a comunicação social manteve-se associada significantemente com a dependência funcional para as atividades instrumentais de vida diária (Odds Ratio=2,45; p=0,04).

Conclusão:

idosos com comunicação social insuficiente apresentam mais que o dobro de chance de ter dependência funcional para as Atividades Instrumentais de Vida Diária, em comparação com idosos com comunicação social suficiente. O conhecimento desta associação pode contribuir para a melhoria do cuidado e qualidade de vida dessa população.

Palavras-chave : Idoso; Comunicação; Fonoaudiologia; Dependência; Saúde da Família.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf epdf ) | Inglês ( pdf epdf )