SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.116 número6The value of unenhanced CT in the diagnosis of acute appendicitisRisk factors associated to fetal death índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Sao Paulo Medical Journal

versión impresa ISSN 1516-3180

Resumen

PINTO, Glauce Aparecida; VASSALLO, José; ANDRADE, Liliana Aparecida Lucci De Angelo  y  MAGNA, Luís Alberto. Immunohistochemical study of basement membrane collagen IV in uterine cervix carcinoma. Sao Paulo Med. J. [online]. 1998, vol.116, n.6, pp. 1846-1851. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31801998000600004.

CONTEXTO: A integridade da membrana basal (MB) é destruída no processo de evolução de uma lesão benigna ou potencialmente maligna para uma lesão maligna, onde ela pode sofrer vários graus de descontinuidade, como condição necessária para o processo de invasão. A imunocoloração para colágeno IV, que é exclusivamente encontrado na MB, tem sido utilizada para avaliar sua formação em processos benignos e neoplásicos de vários órgãos. OBJETIVO: Investigar o padrão de continuidade da MB no carcinoma in situ (CIS), microinvasivo (CMI) e epidermóide (CE) do colo uterino. Além disso, pretendeu-se verificar em que medida estes padrões poderiam ser úteis no diagnóstico de invasão estromal inicial (CMI). TIPO DE ESTUDO: Foi estudado o material do arquivo de tecidos dos anos de 1988 a 1993 do Departamento de Anatomia Patológica da UNICAMP. PROCEDIMENTOS: Os tecidos eram fixados em formalina e incluídos em parafina e foram revistos retrospectivamente para serem submetidos à reação imuno-histoquímica pelo método da avidina-biotina-peroxidase, com o anticorpo monoclonal anti-colágeno IV. RESULTADOS: Ao todo, foram avaliados 17 casos de CIS, 16 de CMI e 21 de CE. Todos os casos de CE mostraram evidente descontinuidade da MB, quer focal ou difusa. No grupo dos CIS foi observado um padrão contínuo de MB, sendo focalmente lesado em apenas 2/17 casos (11,8%). O grupo dos CMI mostraram um padrão intermediário, com clara tendência à descontinuidade da MB em 10/16 casos (62,5%). O infiltrado inflamatório, variável também estudada, não pode ser responsabilizado pela descontinuidade da MB, já que não houve correlação estatística entre eles. CONCLUSÃO: A imunocoloração para colágeno IV pode contribuir no diagnóstico de invasão estromal, quando houver lesão da MB.

Palabras llave : Uterine cervical carcinoma; Basement membrane; Collagen IV; Immunohistochemistry.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés