SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.118 número5The frequency of smoking and problem drinking among general hospital inpatients in Brazil - using the AUDIT and Fagerström questionnairesEvolution of nutritional status of infants infected with the human immunodeficiency virus índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Sao Paulo Medical Journal

versão impressa ISSN 1516-3180

Resumo

WARD, Laura Sterian; KUNII, Ilda Shizue  e  MACIEL, Rui Monteiro de Barros. Thyroid stimulating hormone levels in cord blood are not influenced by non-thyroidal mothers' diseases. Sao Paulo Med. J. [online]. 2000, vol.118, n.5, pp. 144-147. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802000000500006.

CONTEXTO: Os programas de detecção precoce trazem economias ao sistema de saúde e oferecem a oportunidade de rastrear e tratar precocemente casos de hipotiroidismo congênito. OBJETIVO: Determinar influências de doenças que afetam a dinâmica materno-fetal-placentária sobre programas de detecção precoce de hipotiroidismo congênito que se baseiam na dosagem do hormônio tirotrófico (TSH). TIPO DE ESTUDO: Ensaio clínico prospectivo não-randomizado com, ao menos, três meses de seguimento. LOCAL: Centro Universitário Público de Referência - Centro de Atendimento Integrado a Saúde da Mulher (CAISM). PARTICIPANTES: 415 recém-nascidos de 5 grupos de parturientes: 83 crianças eram filhas de mães cardiopatas; 98 de mães com toxemia gravídica; 54 de mães diabéticas; 40 de mães portadoras de imunodeficiência adquirida (HIV); e 140 de mães hígidas. PROCEDIMENTOS: Todos os recém-nascidos tiveram amostras de sangue de cordão umbilical coletadas em papel de filtro ao nascimento. VARIÁVEIS ESTUDADAS: Dosagem de TSH em sangue coletado em papel de filtro usando um ensaio imunofluorométrico próprio (sensibilidade em manchas de sangue seco = 0.1 mU/L). RESULTADOS: Não encontramos diferença na média de TSH dos 5 grupos. Além disso, os níveis de TSH estavam acima de 5 mU/L em 48% dos bebês, sugerindo que nossa região é severamente deficiente em iodo. CONCLUSÕES: Nossos resultados demonstram que programas de detecção precoce de hipotiroidismo congênito, que utilizam primariamente TSH, não são afetados por doenças maternas não-tiroidianas. Sugerimos que, além das vantagens técnicas sobre a punção de calcanhar com dosagem primária de T4, os programas de detecção precoce que utilizam primariamente TSH de cordão umbilical também podem ser usados como instrumento de avaliação e controle da carências de iodo.

Palavras-chave : Hipotiroidismo congênito; Rastreamento; Doença materna.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês