SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.118 número6Hypomagnesemia in short bowel syndrome patientsCalcium acetate versus calcium carbonate in the control of hyperphosphatemia in hemodialysis patients índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Sao Paulo Medical Journal

versión impresa ISSN 1516-3180

Resumen

PAGNANO, Kátia Borgia Barbosa et al. Conventional chemotherapy for acute myeloid leukemia: a Brazilian experience. Sao Paulo Med. J. [online]. 2000, vol.118, n.6, pp. 173-178. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802000000600005.

CONTEXTO: Pacientes adultos com diagnóstico de leucemia mielóide aguda (LMA) obtém remissão completa (RC) com quimioterapia convencional em cerca de 55-85% dos casos, e a sua duração é de aproximadamente 12 meses. Cerca de 30% dos pacientes não atingem a RC. Para manter a RC e obter cura definitiva parece ser necessário intensificar o tratamento após a RC. No Brasil, há um pequeno número de artigos publicados a esse respeito. OBJETIVO: Descrever a experiência brasileira no tratamento de leucemia mielóide aguda "de novo" em jovens e adultos com idade inferior a 60 anos. TIPO DE ESTUDO: Análise retrospectiva. LOCAL: Hospital das Clínicas e Hemocentro da Universidade Estadual de Campinas. PARTICIPANTES: Foram estudados, retrospectivamente, casos novos de LMA entre 1994 e 1998, com relação à resposta ao tratamento de quimioterapia, sobrevida global e sobrevivência livre de doença. RESULTADOS: Entraram no estudo 78 pacientes de LMA, incluindo 17 casos de leucemia promielocítica (LPM). A média de seguimento foi de 272 dias. A taxa de RC foi de 63,6% nos pacientes com LMA excluindo-se os pacientes com LPM, e 78% nos pacientes com LPM. A sobrevida livre de doença em 5 anos foi de 80% nos pacientes com LPM e 34% para os pacientes com LMA (P=0,01). A sobrevida global foi de 52% e 20,5% para os pacientes com LPM e LMA respectivamente (P=NS). Recidiva foi observada em 12/39 (30,7%) dos pacientes com LMA e 1/11 (9%) na LPM. CONCLUSÕES: Esses resultados são semelhantes aos encontrados na literatura, entretanto, o número de recidivas e a mortalidade mantém-se alta, recomendando-se pesquisa de estratégias mais agressivas para prevenir recidivas.

Palabras llave : Leucemia mielóide aguda; Quimioterapia; Transplante de medula óssea; Sobrevida.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés