SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.119 número2Osteoporotic fractures of proximal femur: clinical and epidemiological features in a population of the city of São PauloUse of arteriography for the initial evaluation of patients with intermittent lower limb claudication índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Sao Paulo Medical Journal

versión impresa ISSN 1516-3180versión On-line ISSN 1806-9460

Resumen

PERACOLI, José Carlos; RUDGE, Marilza Vieira Cunha; SARTORI, Maria Salete  y  FRANCO, Roberto Jorge da Silva. Effects of hypertension on maternal adaptations to pregnancy: experimental study on spontaneously hypertensive rats. Sao Paulo Med. J. [online]. 2001, vol.119, n.2, pp.54-58. ISSN 1806-9460.  https://doi.org/10.1590/S1516-31802001000200003.

CONTEXTO: Os modelos animais de hipertensão arterial têm sido usados para a compreensão das condições patológicas humanas encontradas nas mulheres grávidas hipertensas. OBJETIVO: Estudar os possíveis efeitos da prenhez sobre a hipertensão arterial, e desta sobre a prenhez, em ratas espontaneamente hipertensas (SHR) e seu controle normotenso Wistar-Kyoto (WKY) TIPO DE ESTUDO: Estudo comparativo com animais de laboratório. LOCAL: Laboratório de pesquisa experimental da Faculdade de Medicina de Botucatu, Universidade Estadual de São Paulo, Brasil. AMOSTRA: Foram utilizadas ratas virgens, das linhagens WKY e SHR, com idade entre 10 e 12 semanas. Os animais foram divididos em quatro grupos: 15 SHR-prenhe (SHR-P), 10 SHR não-prenhe (SHR-NP), 15 WKY prenhe (WKY-P) e 10 WKY não-prenhe (WKY-NP). VARIÁVEIS ESTUDADAS: A pressão arterial foi avaliada pelo método do esfigmomanômetro de cauda em ratas adaptadas ou não previamente ao aquecimento necessário para a medida da pressão arterial da cauda. A expansão da volemia foi avaliada indiretamente pelo ganho de peso e por parâmetros sistêmicos como hematócrito, hemoglobina, proteínas totais, albumina e balanço de sódio. O resultado perinatal foi avaliado pelo número de nódulos de reabsorção, tamanho da ninhada, taxa de fetos com baixo peso e número de natimortos. RESULTADOS: A queda da pressão arterial no final da prenhez, das ratas SHR e WKY, ocorreu somente nas ratas adaptadas ao aquecimento para a medida da pressão arterial na cauda. Durante a prenhez o ganho de peso materno foi significativamente maior nas ratas WKY. Os parâmetros sistêmicos foram significativamente menores nas ratas WKY prenhez em relação ao seu controle não-prenhe, não sendo observada diferença significativa entre as ratas SRH prenhes e não-prenhes. Nas ratas WKY prenhez a retenção de sódio foi maior desde o décimo terceiro dia de prenhez, e nas ratas SHR apenas a partir do décimo nono dia. Os aspectos reprodutivos como número e peso dos fetos, mortalidade fetal e número de nódulos de reabsorção foram significativamente afetados na linhagem SHR. CONCLUSÃO: A linhagem SHR pode ser considerada como modelo de hipertensão arterial crônica hipovolêmico, sendo a restrição do crescimento fetal observada, conseqüente a esse estado de hipovolemia materna.

Palabras clave : Hipertensão; Gestação; Expansão de volume; Linhagem SHR.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons