SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.119 número4Intracavernous injection in the treatment of erectile dysfunction after radical prostatectomy: an observational study índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Sao Paulo Medical Journal

versión impresa ISSN 1516-3180

Resumen

CANCADO, Rodolfo Delfini et al. Iron deficiency in blood donors. Sao Paulo Med. J. [online]. 2001, vol.119, n.4, pp. 132-134. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802001000400003.

INTRODUÇÃO: A doação de sangue causa redução substancial na quantidade de ferro do organismo (cada unidade de sangue retirada [425 a 475 ml] contém 200 a 250 mg de ferro) com conseqüente mobilização do ferro de depósito. Recentes estudos têm demonstrado que as reservas de ferro do organismo são pequenas, e sua deficiência é mais freqüente nos doadores de sangue que nos indivíduos não-doadores de sangue. OBJETIVO: Avaliar a freqüência da deficiência de ferro em doadores de sangue do Hemocentro da Santa Casa de São Paulo segundo o sexo, o tipo de doador e a freqüência de doações realizadas nos últimos 12 meses. LOCAL: Hemocentro da Santa Casa de São Paulo. PARTICIPANTES: No período de 20 de setembro a 5 de outubro de 1999 foram estudados 300 doadores de sangue. TESTES DIAGNÓSTICOS: Utilizamos a determinação das dosagens do ferro sérico, da capacidade total de ligação do ferro, do índice de saturação da transferrina, da ferritina sérica e dos índices eritrocitários. RESULTADOS: A freqüência de doadores de sangue que apresentavam deficiência de ferro observada foi de 11, 0 % (33/300), sendo 5, 5% (13/237)nos doadores do sexo masculino e de 31, 7% (20/63) nos doadores do sexo feminino. Para as mulheres, 18, 5% delas já apresentavam deficiência de ferro à primeira doação de sangue, e para as doadoras freqüentes foi 41, 5%. Entre os homens, nenhum doador apresentava deficiência de ferro à primeira doação de sangue e, para os doadores freqüentes, a deficiência de ferro foi de 7, 6%. A freqüência observada foi maior para os doadores com três ou mais doações nos últimos 12 meses (P < 0,05) e para as doadoras com duas ou mais doações nos últimos 12 meses (P < 0,05). CONCLUSÕES: A doação de sangue constitui-se numa causa importante de deficiência de ferro em doadores de sangue, particularmente nos doadores freqüentes do sexo feminino. A elevada freqüência de doadores de sangue com deficiência de ferro observada nesse estudo sugere a necessidade de uma triagem laboratorial mais acurada, uma vez que a determinação isolada da hemoglobina ou do hematócrito não é suficiente para detectar e excluir os doadores com deficiência de ferro ainda sem anemia.

Palabras llave : Deficiência de ferro; Doador de sangue; Ferritina sérica.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés