SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.121 número3Misoprostol versus oxytocin for labor induction in term and post-term pregnancy: randomized controlled trial índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Sao Paulo Medical Journal

versión impresa ISSN 1516-3180

Resumen

PARMIGIANI, Silvana Varella et al. Accuracy of the serological ELISA test compared with the polymerase chain reaction for the diagnosis of cytomegalovirus infection in pregnancy. Sao Paulo Med. J. [online]. 2003, vol.121, n.3, pp. 97-101. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802003000300002.

CONTEXTO: Os métodos mais freqüentemente utilizados na detecção de anticorpos são a imunofluorescência indireta e o ensaio imunoenzimático (Elisa). A reação de polimerase em cadeia é uma técnica de biologia molecular em que a produção de grande quantidade de fragmentos específicos de DNA é induzida a partir de baixas concentrações de substratos, permitindo a detecção de pequenas quantidades de partículas virais. OBJETIVO: O objetivo deste trabalho foi estudar a acurácia do teste sorológico Elisa (enzyme linked immunosorbent assay) no diagnóstico de infecção materna pelo citomegalovírus avaliada pela reação de polimerase em cadeia por meio de amostragem de sangue materno. TIPO DO ESTUDO: Descritivo. LOCAL: Ambulatório de Pré-Natal Especializado do Centro de Assistência Integral à Saúde da Mulher (PNE/CAISM) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). PARTICIPANTES: 243 gestantes atendidas no serviço. As gestantes que constituíam a amostra foram aquelas que tinham indicação de análise sangüínea. METODOLOGIA E ANÁLISE ESTATÍSTICA: As pacientes foram submetidas à coleta de sangue venoso periférico para pesquisa de citomegalovírus utilizando-se comparativamente o teste sorológico em relação à reação de polimerase em cadeia. Neste estudo, o padrão-ouro utilizado foi a reação de polimerase em cadeia em amostras de sangue. A análise estatística foi feita pelo teste Exato de Fisher usando o programa SAS. RESULTADOS: As principais indicações para a análise foram diagnóstico de malformação do sistema nervoso central (25,5%), toxoplasmose materna (25,5%) e isoimunização pelo fator Rh (14,8%). A freqüência de infecção pregressa pelo citomegalovírus foi de 94,6% na população estudada. Duas das pacientes apresentavam suspeita de infecção ativa pelo citomegalovírus por positividade para imunoglobulina M. Comparando os testes diagnósticos em sangue materno, encontramos uma sensibilidade de 94% e especificidade de 6% da imunoglobulina G materna. CONCLUSÃO: Os testes sorológicos mostraram baixa acurácia diagnóstica em relação à reação de polimerase em cadeia na identificação de gestantes com infecção ativa pelo citomegalovírus na população estudada. As conseqüências da positividade na reação de polimerase em cadeia em imunoglobulina M negativa em gestantes não estão esclarecidas.

Palabras llave : Vírus; Gestação; Sorologia; Reação de polimerase em cadeia.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés