SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.122 issue2Point prevalence of drug prescriptions for elderly and non-elderly inpatients in a teaching hospital author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180

Abstract

SCARANELO, Anabel Medeiros; MARQUES, Américo Ferreira; SMIALOWSKI, Elizabeth Brenda  and  LEDERMAN, Henriquel Manoel. Avaliação da ruptura de próteses mamárias de silicone por mamografia, ultra-sonografia e ressonância magnética em pacientes assintomáticas: correlação com achados cirúrgicos. Sao Paulo Med. J. [online]. 2004, vol.122, n.2, pp. 41-47. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802004000200002.

CONTEXTO: Métodos diferentes de imagem podem identificar a integridade das próteses mamárias e também a extensão de um possível extravasamento do silicone. Mamografia, ultra-sonografia e ressonância magnética são comumente utilizados para avaliar a possibilidade de ruptura de próteses em pacientes que são sintomáticos. Um grupo de pacientes clinicamente assintomáticas para ruptura foi tomado como amostra nesse trabalho. Elas estavam descontentes com suas próteses e queriam removê-las ou trocá-las por razões psicológicas ou estéticas. OBJETIVO: O propósito deste trabalho foi comparar a eficácia da mamografia, ultra-sonografia e ressonância magnética na detecção de ruptura de prótese mamária numa população assintomática. TIPO DE ESTUDO: Trabalho prospectivo. LOCAL: Departamento de Diagnóstico por Imagem, Universidade Federal de São Paulo/Escola Paulista de Medicina, São Paulo. MÉTODOS: 44 pacientes assintomáticas para ruptura que tiveram suas inclusões removidas cirurgicamente. Foram realizadas mamografia e ultra-sonografia de 83 próteses e ressonância magnética de 77 próteses. Sensibilidade e especificidade da mamografia, ultra-sonografia e ressonância magnética utilizando critérios diagnósticos predeterminados para ruptura. Os sinais radiológicos encontrados são discutidos e os falsos positivos e negativos são retrospectivamente avaliados para identificar quais foram as falhas diagnósticas, utilizando-se os achados operatórios como padrão ouro. RESULTADOS: A sensibilidade e especificidade da mamografia foram de 20% e 89%, respectivamente; da ultra-sonografia, de 30% e 81%, respectivamente, e, da ressonância magnética, de 64% e 77%. Ressaltam-se as diferenças apresentadas pelos grupos: próteses incluídas por motivo estético e por motivo oncológico. CONCLUSÕES: Concluímos que a ressonância magnética é o método preferencial isolado a ser utilizado.

Keywords : Ruptura; Mamografia; Ultrasonografia; Ressonância magnética; Cirurgia plástica; Mamoplastia.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English