SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.122 issue4Reassessment of diagnostic criteria in cutaneous lymphocytic infiltratesRadiofrequency fistulotomy: a better alternative for treating low anal fistula author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180On-line version ISSN 1806-9460

Abstract

VALERA, Elvis Terci et al. Expressão dos genes de resistência múltipla a drogas (MDR-1), genes relacionados à proteína de resistência múltipla a drogas (MRP) e genes da proteína de resistência pulmonar (LRP) na leucemia linfoblástica aguda da criança. Sao Paulo Med. J. [online]. 2004, vol.122, n.4, pp.166-171. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802004000400007.

CONTEXTO: Apesar dos avanços nos índices de cura da leucemia linfoblástica aguda (LLA) aproximadamente 25% das crianças sofrem recaídas da doença. A expressão dos genes de resistência múltipla a drogas (MDR-1), genes relacionados à proteína de resistência múltipla a drogas (MRP) e genes da proteína de resistência pulmonar (LRP) podem conferir o fenótipo de resistência ao tratamento das neoplasias. OBJETIVO: Analisar a expressão dos genes de resistência MDR-1, MRP e LRP em crianças diagnosticadas com LLA por meio da técnica da reação em cadeia da polimerase da transcriptase reversa (RT-PCR) semiquantitativa, associando estas expressões à sobrevida livre de eventos (SLE) e a variáveis clínico-laboratoriais. TIPO DE ESTUDO: Estudo clínico retrospectivo. LOCAL: Laboratório de Oncologia Pediátrica do Departamento de Puericultura e Pediatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo, Brasil. MÉTODOS: Amostras de medula óssea de 30 crianças com o diagnóstico de leucemia linfoblástica aguda foram avaliadas quanto à expressão do RNA-mensageiro para os genes MDR-1, MRP e LRP, pela reação em cadeia da RT-PCR semiquantitativa. RESULTADOS: Dos três genes estudados, somente a expressão aumentada de LRP esteve relacionada a uma pior SLE (p = 0.005). A presença do antígeno para leucemia linfoblástica aguda comum (CALLA) se correlacionou à expressão aumentada de LRP (p = 0.009) e a risco aumentado de ocorrência de recaída ou óbito (p = 0.05). O risco relativo de ocorrência de recaída ou óbito é seis vezes maior em crianças com alta expressão de LRP ao diagnóstico (p = 0.05), o que se confirma na análise multivariada dos três genes estudados (p = 0.035). DISCUSSÃO: A resistência celular a drogas é um determinante de resposta ao tratamento oncológico e sua avaliação por RT-PCR pode ser de importância. CONCLUSÕES: A avaliação da expressão dos genes de resistência a drogas antineoplásicas na leucemia linfoblástica aguda da criança ao diagnóstico, particularmente do gene LRP, pode ser de relevância clínica e deve ser objeto de estudos prospectivos.

Keywords : Resistência a drogas; Câncer; Criança; Leucemia; Leucemia linfoblástica aguda; Genes.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License