SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.124 issue2Contribution to the treatment of nausea and emesis induced by chemotherapy in children and adolescents with osteosarcomaModel for human skin reconstructed in vitro composed of associated dermis and epidermis author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180On-line version ISSN 1806-9460

Abstract

SANTOS, Vanessa Prado dos; SILVEIRA, Denise Rabelo da  and  CAFFARO, Roberto Augusto. Fatores de risco para amputações maiores primárias em pacientes diabéticos. Sao Paulo Med. J. [online]. 2006, vol.124, n.2, pp.66-70. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802006000200004.

CONTEXTO E OBJETIVO: Os pacientes diabéticos apresentam risco elevado de amputação ao longo da vida, devido a isquemia ou infecção. Objetivou-se identificar e quantificar os fatores de risco para amputações maiores em pacientes diabéticos, com lesões infectadas de extremidades. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo clínico-cirúrgico retrospectivo realizado na Disciplina de Cirurgia Vascular da Santa Casa de São Paulo. MÉTODOS: Analisamos comparativamente 99 pacientes (129 internações) com o diagnóstico de pé diabético infectado, divididos em dois grupos, de acordo com o tipo de procedimento cirúrgico. No grupo 1, pacientes submetidos a amputações maiores e, no grupo 2, pacientes com amputações menores. Os pacientes eram predominantemente do sexo masculino, na sexta década de vida e diabéticos tipo 2. Fatores de risco analisados: idade, presença de insuficiência arterial, tempo de diagnóstico do diabetes, linfangite ascendente, lesões no calcâneo, classificação de Wagner, exames laboratoriais e presença de diferentes microorganismos na cultura. RESULTADOS: Fatores de risco que se correlacionaram significativamente com amputações maiores: idade e linfangite ascendente (razão de chances, RC: 2,5), lesão do calcâneo (RC: 10,5), classificação de Wagner grau 5 (RC: 3,4), insuficiência arterial crônica sem possibilidade de revascularização (RC: 5,4), tempo do diagnóstico de diabetes e presença de bactérias Gram-positivas na cultura. Leucograma, glicemia, uréia e creatinina não se correlacionaram a risco aumentado de amputações maiores. CONCLUSÕES: Idade, tempo de diagnóstico do diabetes, infecção por Gram-positivos, linfangite ascendente, lesões de calcâneo e grau 5 de Wagner e insuficiência arterial constituem fatores de risco para amputações maiores em pacientes diabéticos.

Keywords : Diabetes mellitus; Pé diabético; Amputação; Linfangite; Infecções bacterianas.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License