SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.124 número2Risk factors for primary major amputation in diabetic patientsNeonatal risk factors for respiratory morbidity during the first year of life among premature infants índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Sao Paulo Medical Journal

versión impresa ISSN 1516-3180

Resumen

SOUTO, Luís Ricardo Martinhão et al. Modelo de pele humana reconstruída in vitro composta de derme e epiderme associadas. Sao Paulo Med. J. [online]. 2006, vol.124, n.2, pp. 71-76. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802006000200005.

CONTEXTO E OBJETIVO: A técnica para obtenção de pele humana que apresente derme e epiderme, reconstruída a partir de células isoladas de pacientes, pode possibilitar a realização de enxertos autólogos de pele reconstruída em laboratório em pacientes com áreas doadoras escassas, além de permitir ensaios com substâncias químicas e drogas in vitro e não mais in vivo. O objetivo do trabalho é demonstrar um método de obtenção de pele humana reconstruída in vitro composta de derme e epiderme associadas. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo experimental laboratorial realizado no Laboratório de Cultura de Células da Pele da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, São Paulo, Brasil. MÉTODOS: A partir da cultura de fibroblastos humanos, é possível obter um número suficiente de células que podem ser injetadas em uma matriz de colágeno bovino tipo I que, mantida imersa em meio de cultura específico para fibroblastos, permite a formação de uma derme humana reconstruída in vitro. Sobre essa derme, por meio de cultura de queratinócitos e melanócitos humanos, forma-se epiderme diferenciada, levando à formação de pele humana reconstruída in vitro, composta de derme e epiderme associadas. RESULTADOS: Demonstramos que é possível reproduzir pele humana reconstruída in vitro, composta de derme e epiderme associadas. Essa pele humana formada é, histologicamente, semelhante à pele humana in vivo. Na derme, identifica-se o tecido colágeno, com suas células, e a matriz extracelular organizados paralelamente à epiderme. Esta se desenvolve em várias camadas. CONCLUSÃO: É possível obter pele humana reconstruída in vitro, completamente diferenciada, composta de derme e epiderme, associadas, a partir da injeção de fibroblastos humanos em uma matriz de colágeno bovino tipo I e da cultura seqüencial de queratinócitos e melanócitose humanos sobre essa matriz contendo fibroblastos em seu interior.

Palabras llave : Cultura de células; Colágeno; Fibroblastos; Queratinócitos; Pele.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés