SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.124 número2XmnI polymorphism is associated with fetal hemoglobin levels in hypoplastic syndromes índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Sao Paulo Medical Journal

versión impresa ISSN 1516-3180

Resumen

RAIMONDI, Antônio Marcos; GUIMARAES, Hélio Penna; AMARAL, José Luiz Gomes do  y  LEAL, Patrícia Helena Rocha. Administração perioperatória de glicocorticóides para prevenção da falência orgânica em pacientes submetidos à esofagectomia por carcinoma esofágico. Sao Paulo Med. J. [online]. 2006, vol.124, n.2, pp. 112-115. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802006000200013.

CONTEXTO E OBJETIVO: A administração de glicocorticóides tem sido proposta para reduzir a morbidade após operações, porém, não é largamente usada antes da ressecção do esôfago devido ao fato de não haver ainda conhecimentos suficientes sobre sua eficácia. O objetivo do trabalho é verificar os efeitos da administração pré-operatória de glicocorticóides em pacientes submetidos a esofagectomia por carcinoma de esôfago. ESTRATÉGIA DE PESQUISA: As fontes utilizadas foram: Medline, Embase, Cancerlit, SciELO, Base de Dados de Ensaios Clínicos Controlados da Colaboração Cochrane e busca manual de referências. O término da pesquisa ocorreu em dezembro de 2004. CRITÉRIOS DE SELEÇÃO: Estudos randomizados de pacientes com carcinoma esofágico que compararam glicocorticóide com placebo administrados antes das esofagectomias. ANÁLISE E COLETA DE DADOS: Os dados foram coletados pelos mesmos revisores e a qualidade dos estudos foi avaliada usando-se o escore de Jadad. A metanálise foi realizada utilizando-se o risco relativo e diferença de média ponderada entre tratamento e placebo (intervalos de confiança de 95%). RESULTADOS: Quatro ensaios envolvendo 146 pacientes foram localizados. Não ocorreram diferenças na mortalidade pós-operatória e nas incidências de sepse, deiscência de anastomose e insuficiências renal e hepática entre glicocorticóide e placebo. Houve decréscimo na incidência de complicações respiratórias pós-operatórias (p = 0,005), múltiplas complicações (p = 0,004) e níveis plasmáticos de interleucina-6 (p = 0,00001) nos pacientes que receberam glicocorticóide pré-operatório. Houve incremento na relação PaO2/FiO2 pós-operatória (p = 0,0001) no grupo que recebeu glicocorticóide pré-operatório. CONCLUSÃO: A administração pré-operatória de glicocorticóide foi associada com um decréscimo nas complicações pós-operatórias.

Palabras llave : Esofagectomia; Metilprednisolona; Falência de múltiplos órgãos; Literatura de revisão; Metanálise.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés