SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.124 número3Diagnóstico de peritonite bacteriana espontânea em pacientes cirróticos com o uso fita reagente para urinanálise no nordeste do BrasilExperiência com pressão negativa local (método a vácuo) no tratamento de feridas complexas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Sao Paulo Medical Journal

versão impressa ISSN 1516-3180versão On-line ISSN 1806-9460

Resumo

AMORIM, Bárbara Juarez et al. Baixa sensibilidade da cintigrafia óssea trifásica no diagnóstico de lesão por esforço repetitivo. Sao Paulo Med. J. [online]. 2006, vol.124, n.3, pp.145-149. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802006000300007.

CONTEXTO E OBJETIVO: O diagnóstico das lesões por esforço repetitivo (LER) é difícil e baseado em sinais clínicos, exame físico e testes complementares. O objetivo deste trabalho foi avaliar a utilidade da cintilografia óssea trifásica (COT) no diagnóstico das lesões por esforço repetitivo. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo prospectivo realizado no Serviço de Medicina Nuclear, Departamento de Radiologia, Faculdade de Ciências Médicas, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, Brasil. MÉTODOS: Foram estudados 73 pacientes (47 homens; idade média 31,2 anos) com diagnóstico clínico de LER nos membros superiores. Um total de 127 articulações com diagnóstico clínico de LER foram estudadas. As imagens foram submetidas à análise semi-quantitativa dos ombros, cotovelos e punhos, usando as diáfises dos úmeros e ulnas como referência. Os resultados foram comparados com um grupo controle de 40 indivíduos normais. O quadro clínico dos pacientes foi usado como "padrão ouro" para calcular as probabilidades. RESULTADOS: Na análise visual dos pacientes foram observadas alterações em quatro articulações na fase do fluxo sangüíneo, em 11 articulações na fase de equilíbrio e em 26 articulações nas imagens tardias. A análise visual das articulações do grupo controle não mostrou alterações. Na análise semi-quantitativa, a maioria dos valores dos pacientes foram normais. As exceções foram os punhos dos pacientes com lesões por esforço repetitivo no lado esquerdo (p = 0,0216). Entretanto, a sensibilidade (9%) e a acurácia (41%) foram muito baixas. CONCLUSÃO: A COT com análise semi-quantitativa apresenta sensibilidade e acurácia muito baixas para detectar LER nos membros superiores.

Palavras-chave : Cintilografia; Tecnécio; Transtornos traumáticos cumulativos; Extremidade superior; Cintilografia.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons