SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.124 issue4Complications and risk factors in transrectal ultrasound-guided prostate biopsiesThe burden of injury in Brazil, 2003 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180On-line version ISSN 1806-9460

Abstract

AMADO, Fernanda; LOURENCO, Maria Teresa Cruz  and  DEHEINZELIN, Daniel. Câncer de mama metastático: a abordagem atual melhora a qualidade de vida? Um estudo prospectivo. Sao Paulo Med. J. [online]. 2006, vol.124, n.4, pp.203-207. ISSN 1806-9460.  https://doi.org/10.1590/S1516-31802006000400006.

CONTEXTO E OBJETIVO: As abordagens terapêuticas atuais para o câncer de mama metastático não asseguram aumento na sobrevida. Sendo assim, qualidade de vida passa a ser um dos principais objetivos do tratamento. Apesar disso, desconhecemos a influência dos tratamentos atualmente utilizados na qualidade de vida dessa população. O objetivo do estudo foi avaliar a influência do tratamento oncológico na qualidade de vida de portadoras de câncer de mama metastático. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo prospectivo da variação da qualidade de vida de portadoras de câncer de mama metastático tratadas em um centro médico terciário. MÉTODOS: Realizamos um levantamento prospectivo da influência dos tratamentos oncológicos, incluindo quimioterapia, tratamento hormonal, radioterapia, cirurgia e suporte clínico, na qualidade de vida de pacientes tratadas no Centro de Tratamento e Pesquisa Hospital do Câncer, em São Paulo. Utilizamos para isso o Medical Outcomes Study's Short Form-36 (SF-36) e o Inventário de Depressão de Beck (IDB), aplicados em três ocasiões: antes do início, na 6ª e na 12ª semanas após o início do tratamento. RESULTADOS: Encontramos melhora de qualidade de vida na amostra avaliada (n = 40), expressa pela variação dos índices do SF-36 (p = 0,002) e do IDB (p = 0,004). Os componentes do SF-36 que apresentaram ganhos mais significativos foram dor, aspecto social e saúde mental. Como esperado, as pacientes com piores Performance Status (PS) e com sintomas secundários presentes apresentaram maiores ganhos em sua qualidade de vida que as de bom PS e as assintomáticas (p < 0,001). Da mesma forma, aquelas que receberam mais de uma modalidade terapêutica em comparação com as que só receberam um tipo de tratamento (p = 0,038). CONCLUSÕES: Em nosso meio, a abordagem atual para o câncer de mama metastático mostrou-se capaz de melhorar a qualidade de vida das pacientes, especialmente das que se apresentam com sintomas secundários à doença de base ou com baixo PS.

Keywords : Neoplasias mamárias; Metástase neoplásica; Qualidade de vida; Depressão; Avaliação de estado de Karnofsky.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License