SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.125 issue1Thoracic sympathetic block reduces respiratory system complianceThe effects of an individualized exercise intervention on body composition in breast cancer patients undergoing treatment author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180

Abstract

DURANTE, Antonio Paulo; SCHETTINI, Sergio Tomaz  and  FAGUNDES, Djalma José. Plicatura gástrica vertical versus plicatura a Nissen no tratamento do refluxo gastroesofágico em crianças com paralisia cerebral. Sao Paulo Med. J. [online]. 2007, vol.125, n.1, pp. 15-21. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802007000100004.

CONTEXTO E OBJETIVO: A associação de crianças portadoras de lesão neurológica com doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) é muito freqüente. Quando indicado o tratamento operatório, o consenso é pela técnica de fundoplicatura preconizada por Nissen, porém com alta taxa de morbidade e recidiva. A técnica de plicatura gástrica vertical é um procedimento que tem eventuais vantagens sobre a técnica consensual por ser menos agressiva e atender mais adequadamente aos princípios anatômicos. Os autores se propõem a comparar os resultados da técnica à Nissen com a de plicatura gástrica vertical. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo prospectivo randomizado do Programa de Pós-graduação em Cirurgia e Experimentação da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP-EPM), Hospital do Servidor Público Estadual-Iamspe e Hospital Municipal Infantil Menino Jesus. MÉTODOS: 14 crianças consecutivamente internadas com paralisia cerebral no período de novembro de 2003 a julho de 2004 foram randomizadas em dois grupos para o tratamento cirúrgico da DRGE: Grupo FN (n = 7), fundoplicatura a Nissen, e Grupo PGV (n = 7), plicatura gástrica vertical. Foram avaliados clinicamente através de um escore de sinais e sintomas, a avaliação da pHmetria esofágica, o tempo operatório, complicações intra e pós-operatórias, mortalidade e a permanência hospitalar. RESULTADOS: O acompanhamento médio foi de 5,2 meses; redução dos sintomas em 42,8% (G-FN) (p = 0,001) e 57,1% (G-PGV) (p = 0,006). Escore de Boix-Ochoa foi favorável nos dois grupos G-FN (p < 0,001) e G-PGV (p < 0,042). A mortalidade global foi de 14,28% nos dois grupos e deveu-se a causas estranhas ao tratamento cirúrgico. CONCLUSÃO: Os dois procedimentos operatórios mostraram-se efetivos no tratamento da DRGE em pacientes neuropatas, no período de tempo estudado.

Keywords : Fundoplicatura; Refluxo gastroesofágico; Paralisia cerebral; Espasticidade muscular; Criança.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English