SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.125 issue1Predictors of quality-of-life improvement following pulmonary resection due to lung cancerDipyrone and acetaminophen: correct dosing by parents? author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180

Abstract

GENZINI, Tércio  and  TORRICELLI, Fábio César Miranda. Síndrome hepatorrenal: estado atual. Sao Paulo Med. J. [online]. 2007, vol.125, n.1, pp. 50-56. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802007000100010.

A síndrome hepatorrenal (SHR) é o desenvolvimento do quadro de insuficiência renal em pacientes com doença hepática crônica prévia sem evidências clínica ou laboratorial de nefropatia prévia. Atinge até 18% dos pacientes cirróticos com ascite em um ano, chegando a 39% em cinco anos, com uma sobrevida média em torno de duas semanas após estabelecido o quadro. O diagnóstico da SHR baseia-se em critérios clínicos e laboratoriais. Seu aparecimento está relacionado ao mecanismo de formação de ascite, que envolve vasoconstrição e hipofluxo renal, retenção de água e sódio, aumento do volume plasmático, e conseqüentemente hiperfluxo no território esplâncnico. Mediadores vasoativos renais e humorais, como a endotelina 1, tromboxano A2 e leucotrienos, estão ainda envolvidos na gênese desta síndrome que culmina com insuficiência renal funcional. O tratamento preconizado da SHR pode ser farmacológico ou cirúrgico, sendo o transplante de fígado o único efetivo e permanente, com sobrevida de até 60% em quatro anos. Após melhora da função hepática, geralmente há a reversão da insuficiência renal. O diagnóstico precoce e a rápida terapêutica podem ampliar a expectativa de vida destes hepatopatas enquanto se aguarda o transplante hepático para seu tratamento definitivo.

Keywords : Síndrome hepatorrenal; Insuficiência renal; Cirrose hepática; Hipertensão portal; Agentes vasopressores.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English