SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.125 issue2Systemic lupus erythematosus and pregnancy: clinical evolution, maternal and perinatal outcomes and placental findingsComparison between ultrasound and noncontrast helical computed tomography for identification of acute ureterolithiasis in a teaching hospital setting author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180

Abstract

GASTAL, Daniela Alves; PINHEIRO, Ricardo Tavares  and  VAZQUEZ, Débora Potter. Escala de auto-eficácia para brasileiros com diabetes tipo 1. Sao Paulo Med. J. [online]. 2007, vol.125, n.2, pp. 96-101. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802007000200006.

CONTEXTO E OBJETIVOS: Diabetes é um problema de saúde pública e sabe-se que o controle glicêmico adequado pode prevenir ou retardar as complicações e, sendo a auto-eficácia fator chave para atingir as metas comportamentais com sucesso, o objetivo deste estudo foi analisar as propriedades psicométricas da escala de auto-eficácia no manejo da insulina (IMDSES) em uma população de diabéticos tipo 1 do sul do Brasil. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo de validação, realizado em uma população de diabéticos tipo 1 de duas cidades do sul do Brasil. METODOS: As propriedades psicométricas da IMDSES foram avaliadas em 213 diabéticos tipo 1, de setembro a dezembro de 2004, que eram atendidos pelo sistema único de saúde (SUS). A análise dos componentes principais para o desenvolvimento de subescalas e o coeficiente alfa de Cronbach foi utilizado na avaliação de confiabilidade da escala. RESULTADOS: Após analise das propriedades psicométricas, a escala ficou com 20 itens e três sub-escalas, dieta (alpha = 0,83), insulina (alpha = 0,92) e cuidados gerais (alpha = 0,78) que correspondiam a 53% da variância. Validade de critério foi investigada através de dois parâmetros: glicohemoglobina, através da qual foi possível verificar associação significativa com auto-eficácia na subescala insulina (p = 0,04) e com a variável "adesão", que foi significativamente associada com auto-eficácia em duas sub-escalas (p < 0,05). CONCLUSÃO: Este estudo verificou que IMDSES é válida e confiável e pode ser utilizada para avaliar resultados de programas educacionais em diabetes e auto-eficácia no manejo do diabetes para possíveis intervenções.

Keywords : Diabetes mellitus; Escalas; Auto-eficácia; Psicometria; Paciente.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English