SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.125 issue2Self-efficacy scale for Brazilians with type 1 diabetesDoes sodium nitroprusside kill babies? A systematic review author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180

Abstract

SOUZA, Luís Ronan Marquez Ferreira de et al. Comparação entre a ultra-sonografia e a tomografia computadorizada helicoidal sem contraste em atendimento radiológico de urgência no diagnóstico da litíase ureteral em pacientes com cólica renal aguda. Sao Paulo Med. J. [online]. 2007, vol.125, n.2, pp. 102-107. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802007000200007.

CONTEXTO E OBJETIVO: Estudos atuais demonstram que a tomografia computadorizada helicoidal sem contraste (TC) apresenta maior acurácia do que a ultra-sonografia (US) no diagnóstico da ureterolitíase aguda, porém, poucos estudos a esse respeito foram realizados em atendimento radiológico de urgência de hospital universitário. Nossos objetivos foram comparar a sensibilidade diagnóstica da US com a TC realizadas por residentes no diagnóstico de ureterolitíase aguda e comparar a análise da TC interpretada por residentes e radiologistas experientes. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo prospectivo de 52 pacientes com cólica renal aguda, que foram submetidos a exame de US seguido de TC em período máximo de oito horas no Hospital São Paulo. MÉTODOS: Os exames de US foram realizados por médicos residentes e conferidos pelos preceptores, já os de TC foram analisados por outro residente e posteriormente analisados por três radiologistas independentes. RESULTADOS: Nos 52 pacientes analisados foram encontrados 40 cálculos ureterais na TC (77%). A US apresentou uma sensibilidade de 22% e especificidade de 100%, que aumentou para 73% e 82% respectivamente, quando se associou a identificação da dilatação do sistema coletor. A TC analisada pelo residente e pelos radiologistas apresentou uma excelente correlação para identificação do cálculo ureteral, para heterogeneidade da gordura peri-renal e para dilatação do sistema coletor. CONCLUSÕES: A US realizada pelos residentes tem menor sensibilidade no diagnóstico da litíase ureteral, quando comparada à TC, mesmo quando associada à presença de dilatação do sistema coletor. Residentes e radiologistas especialistas apresentaram excelente concordância no diagnóstico de litíase ureteral.

Keywords : Tomografia computadorizada espiral; Ultra-sonografia; Cálculos ureterais; Litíase; Dor no flanco.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English