SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.125 issue6Hysteroscopy as a standard procedure for assessing endometrial lesions among postmenopausal womenOssification of caroticoclinoid ligament and its clinical importance in skull-based surgery author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180On-line version ISSN 1806-9460

Abstract

ESTEVAO, Rodrigo Augusto Fernandes et al. Eficácia do estriol na inibição da proliferação epitelial no fibroadenoma mamário: ensaio clínico randomizado. Sao Paulo Med. J. [online]. 2007, vol.125, n.6, pp.343-350. ISSN 1806-9460.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802007000600008.

CONTEXTO E OBJETIVO: O fibroadenoma mamário é uma doença que atinge um grande número de mulheres na idade reprodutiva. O objetivo foi avaliar a atividade proliferativa do fibroadenoma mamário, através da expressão do Ki-67 e do c-myc, após a administração de anticoncepcional oral, associado ou não ao estriol. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Ensaio clínico randomizado, duplo-cego, placebo controlado, realizado na Universidade Federal de São Paulo a nível terciário. MÉTODOS: Foram estudadas 33 pacientes portadoras de fibroadenoma, atendidas no setor de Mastologia da Disciplina de Ginecologia da Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina (Unifesp-EPM), sendo que 10 mulheres constituíram o grupo 1, e utilizaram anticoncepcional oral composto de levonorgestrel e etinilestradiol, associados a placebo na mesma cápsula por quatro ciclos consecutivos, com intervalo de sete dias entre cada um. As restantes 23 pacientes alocaram-se no grupo 2 e ingeriram, além do anticoncepcional oral descrito acima, um comprimido de estriol, que foi manufaturado na mesma cápsula e foi utilizado da mesma forma que nas pacientes do grupo 1. Ao final dos quatro ciclos, praticou-se a exérese cirúrgica dos nódulos, com posterior envio para análise imunoistoquímica de Ki-67 e c-myc. RESULTADOS: A análise com Ki-67 e c-myc não revelou diferença significante entre os grupos estudados, que foi de 9,16 e 10,54 no grupo 1 e de 10,86 e 17,03 no grupo 2, respectivamente, apesar de ter havido tendência a maior expressão dos marcadores entre as pacientes do grupo 2. CONCLUSÃO: Nossos resultados demonstram não haver diferença estatisticamente significante na expressão de Ki-67 e de c-myc entre os grupos em estudo, apenas uma tendência a sua maior expressão entre as usuárias de anticoncepcional e estriol.

Keywords : Fibroadenoma; Anticoncepcionais orais; Estriol; Antígeno Ki-67; Genes myc.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License