SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.127 issue1Serum cross-linked n-telopeptides of type 1 collagen (NTx) in patients with solid tumorsImmunoarchitectural characterization of a human skin model reconstructed in vitro author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180On-line version ISSN 1806-9460

Abstract

KRUM, Everson Augusto; YAMAMOTO, Mihoko  and  CHAUFFAILLE, Maria de Lourdes Lopes Ferrari. Prevalência de duplicação interna in tandem/fms-receptor tirosino-quinase (DIT/FLT3) em pacientes com leucemia mielóide aguda de novo classificados conforme grupos citogenéticos de risco. Sao Paulo Med. J. [online]. 2009, vol.127, n.1, pp.23-27. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802009000100006.

CONTEXTO E OBJETIVO: O mecanismo envolvido na leucemogênese permanece obscuro, e maiores informações a respeito das inadequadas proliferação, diferenciação e apoptose das células neoplásicas é fundamental. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo transversal de prevalência na Disciplina de Hematologia e Hemoterapia, Hospital São Paulo, Universidade Federal de São Paulo. MÉTODOS: Nós pesquisamos a duplicação interna in tandem (DIT) do gene FLT3 (Fms-like tyrosine kinase) em 40 pacientes adultos com leucemia mielóide aguda (LMA) de novo, classificados de acordo com os resultados de cariótipo em banda G, de setembro de2001 a maio de 2005. RESULTADOS: Treze pacientes (32,5%) foram classificados como cariótipo favorável, 11 pacientes (27,5%) como grupo intermediário, 7 pacientes (17%) no grupo de prognóstico indefinido e os restantes 9 pacientes (22,5%) foram alocados como desfavorável. A DIT/FLT3 foi encontrada em 10 pacientes (25%), 3 pacientes com DIT/FLT3 e cariótipo favorável, 4 com DIT/FLT3 e cariótipo intermediário, 2 com DIT/FLT3 e cariótipo de prognóstico indefinido e somente 1 paciente com DIT/FLT3 e cariótipo desfavorável. Entre os pacientes sem DIT/FLT3, 10 apresentaram cariótipo favorável, 8 com cariótipo intermediário, 4 com cariótipo de prognóstico indefinido e 8 com cariótipo desfavorável. Não houve correlação entre a presença de DIT/FLT3 e os grupos de prognóstico conforme resultados de citogenética (P = 0,13). No presente estudo encontramos 2 pacientes vivos por mais de 24 meses. A presença de DIT/FLT3 não influenciou a taxa de sobrevida dos pacientes. CONCLUSÃO: Nós observamos a mesma frequência de LMA com DIT/FLT3 tanto no grupo de cariótipo favorável quanto no grupo intermediário e somente um paciente com LMA e DIT/FLT3 e cariótipo desfavorável, hipoteticamente o pior achado clínico. Desta forma, a vantagem prognóstica do cariótipo favorável em pacientes DIT/FLT3 permanece a ser esclarecida para melhor compreensão da LMA.

Keywords : Receptores proteína tirosina quinases; Leucemia mielóide aguda; Análise citogenética; Prognóstico; Reação em cadeia da polimerase.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License