SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.127 issue3Phylogenetic classification of human papillomavirus genotypes in high-grade cervical intraepithelial neoplasia in women from a densely populated Brazilian urban region author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180On-line version ISSN 1806-9460

Abstract

GONCALVES, Andrea de Vasconcelos et al. Estudo clínico aleatório sobre a preservação do nervo peitoral medial em mastectomia por câncer de mama: impacto na reabilitação do membro superior. Sao Paulo Med. J. [online]. 2009, vol.127, n.3, pp.117-121. ISSN 1806-9460.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802009000300002.

CONTEXTO E OBJETIVO: Modificações sistemáticas técnica cirúrgica das mastectomias têm sido propostas com o objetivo de minimizar lesões dos nervos peitorais e seus efeitos. O objetivo deste artigo foi comparar força e trofismo do músculo peitoral maior (MPM) e amplitude de movimento do membro superior, homolaterais à mastectomia em mulheres com carcinoma de mama submetidas à preservação ou não do nervo peitoral medial (NPM). TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Ensaio clínico aleatório, duplo-cego, com 30 mulheres com carcinoma de mama submetidas a mastectomias entre julho de 2002 e maio de 2003, em Campinas, Brasil. MÉTODOS: As mulheres foram alocadas em um grupo em que o NPM foi preservado e em outro no qual o NPM foi seccionado. Para análise de dados, foram utilizados os testes exato de Fisher e Wilcoxon, além das análises de variância de Friedman e Anova (análise de variância). RESULTADOS: No grupo com NPM preservado, 81% das mulheres não sofreram perda de força do MPM comparado a 31% no outro grupo (intervalo de confiança, IC = 1.21 e risco relativo, RR = 2.14, P < 0,03). Em relação a trofismo muscular (IC = 0.32 e RR = 0.89, P = 0.8), a abdução (IC = 1.36, RR = 0.89, P = 0.28) e flexão (IC = 1.36, RR = 1.93 e P = 0.8) do ombro homolateral, não houve diferenças entre os grupos. CONCLUSÃO: A preservação do MPM foi significativamente associada a manutenção da força do MPM comparada com a secção do nervo. Não foram encontradas diferenças no trofismo muscular ou na amplitude de movimento do ombro entre os grupos. REGISTRO DE ENSAIO CLÍNICO NÚMERO: ACTRN - 12609000945224

Keywords : Neoplasias da mama; Mastectomia; Nervos torácicos; Reabilitação; Fisioterapia (especialidade).

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License