SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.127 issue3Prevalence of prognostic factors for cancer of the uterine cervix after radical hysterectomyBone-anchored titanium implants for auricular rehabilitation: case report and review of literature author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180

Abstract

SACONATO, Humberto; PRADO, Gilmar Fernandes do; PUGA, Maria Eduarda dos Santos  and  ATALLAH, Álvaro Nagib. Oxcarbazepina para epilepsia refratária: revisão sistemática da literatura. Sao Paulo Med. J. [online]. 2009, vol.127, n.3, pp. 145-149. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802009000300008.

CONTEXTO E OBJETIVO: Estima-se que 50 milhões de pessoas no mundo sofrem de epilepsia e cerca de 30% não obterão controle adequado da doença. O objetivo foi de avaliar a efetividade de oxcarbazepina na epilepsia parcial ou generalizada refratária. MÉTODOS: Revisão sistemática. A busca foi nas bases de dados PubMed, Lilacs, EMBASE e CENTRAL. Os estudos foram analisados segundo a metodologia da Cochrane Colaboration. RESULTADOS: Foram incluídos quatro ensaios clínicos aleatórios de média a má qualidade. Entre os pacientes adultos as chances de obterem redução de 50% na frequência de convulsões foram maiores após uso de oxcarbazepina na dose de 600 mg (risco relativo, RR 2.11; intervalo de confiança, IC 95% 1,32 a 3,35; na dose de 1.200 mg (RR 3,24; IC 95% 2,11 a 4,98) e na dose de 2.400 mg (RR 3,83; IC 95% 2,59 a 5,97). Entre as crianças a resposta no grupo usando oxcarbazepina também foi significativamente maior (RR 2,11; IC 95% 1,32 a 3,35). Oxcarbazepina mostrou probabilidade dos pacientes ficarem livre de convulsões, ser eficaz nas doses de 1.200 mg (RR 17,59; IC 95% 2.37 a 130,35) e 2.400 mg (RR 25,41; IC 95% 6,26 a 103,10) não foi eficaz na dose de 600 mg. Não houve diferença estatística significante entre oxcarbazepina e carbamazepina no controle das crises. CONCLUSÕES: Há evidências moderada de que a oxcarbazepina é um tratamento eficaz como alternativa para os casos de epilepsia parcial ou generalizada em crianças e adultos que tenham sido refratários a tratamento prévio.

Keywords : Anticonvulsivos; Epilepsia; Revisão [ Tipo de Publicação]; Convulsões; Carbamazepina.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English