SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.127 número4Frequência de potenciais interações entre drogas nas prescrições médicas em uma cidade do Sul do BrasilAssociação entre osteoporose e artrite reumatóide em mulheres: estudo transversal índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Sao Paulo Medical Journal

versão impressa ISSN 1516-3180

Resumo

CHACON, Julieta Maria Ferreira; BLANES, Leila; HOCHMAN, Bernardo  e  FERREIRA, Lydia Masako. Prevalência de úlcera por pressão em instituições de longa permanência para idosos em São Paulo. Sao Paulo Med. J. [online]. 2009, vol.127, n.4, pp. 211-215. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802009000400006.

CONTEXTO E OBJETIVO: A prevalência de úlcera por pressão (UP) varia de acordo com a região geográfica e grupo populacional, como idosos institucionalizados. O objetivo foi identificar a prevalência de UP em instituições de longa permanência para idosos (ILPI). TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo transversal em seis ILPI em São Paulo. MÉTODOS: A coleta de dados demográficos e clínicos foi realizada em seis ILPI durante duas visitas a cada instituição no período de maio a agosto de 2007, sendo avaliados todos os idosos com UP. Foi utilizada a Escala de Braden para identificar o risco de desenvolver UP e o National Pressure Ulcer Advisory Panel (NPUAP) para a classificação das UP. Foram realizados os testes: Exato de Fisher, Q-Quadrado e t-Student para análise estatística. RESULTADOS: Não houve significância estatística nos resultados encontrados. A população era de 181 idosos em maio e 184 em agosto, sendo 23 idosos com UP (prevalência de 12,7%) e 17 idosos com UP (prevalência de 9,2%) respectivamente. A média de idade nos dois períodos foi de 84 anos, e 32 meses de permanência nas Instituições. A região sacral foi a mais frequente com média de 71,5% e as úlceras no estágio II com média de 41%. CONCLUSÃO: A prevalência de UP foi de 10,95%. Estes dados fornecem informações de base que podem auxiliar no desenvolvimento de protocolos para a aplicação de melhores práticas na prevenção e tratamento de úlceras de pressão, consequentemente reduzindo a prevalência.

Palavras-chave : Prevalência; Úlcera de pressão; Casas de saúde; Serviços de saúde para idosos; Cuidados de enfermagem.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês