SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.129 issue4Comparative evaluation of digital mammography and film mammography: systematic review and meta-analysisSydenham's chorea in a family with Huntington's disease: case report and review of the literature author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180

Abstract

MATTOS, Cinara de Cássia Brandão de et al. Anticorpos anti-Toxoplasma gondii em gestantes e seus neonatos na região de São José do Rio Preto, São Paulo, Brazil. Sao Paulo Med. J. [online]. 2011, vol.129, n.4, pp.261-266. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802011000400010.

CONTEXTO E OBJETIVOS: A toxoplasmose, quando transmitida durante a gestação, pode causar graves sequelas em fetos e neonatos. Anticorpos maternos podem ser indicadores de risco ou de imunidade. O objetivo foi avaliar a positividade dos anticorpos das classes imunoglobulina M (IgM) e imunoglobulina G (IgG) anti-Toxoplasma gondii (anti-T. gondii), bem como a avidez de IgG em gestantes e seus neonatos. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo transversal em ambulatório de gestação de alto risco. MÉTODOS: Anticorpos anti-T. gondii foram avaliados em amostras de soro de gestantes (n = 87) e seus respectivos neonatos (n = 87) com o uso dos métodos imunofluorescência indireta (IFI) (IgM e IgG), ensaio imunoenzimático (ELISA) (IgG) e avidez. RESULTADOS: Anticorpos anti-T. gondii foram identificados em 64,4% das amostras de soro das mães e seus bebês (56/87). Com exceção de duas amostras de soro materno (2,3%), todas as demais foram negativas anticorpos IgM anti-T. gondii determinado pela IFI. Os resultados mostraram que 92,9% das gestantes tinham índices elevados de avidez de IgG (> 30%) e 4 amostras apresentaram índices de avidez entre 16-30%. Duas gestantes no terceiro trimestre da gravidez eram positivas IgM anti-T. gondii; seus bebês apresentaram índices de avidez entre 16 e 30%. Os índices de avidez dos soros dos outros 83 recém-nascidos foram semelhantes àqueles encontrados nas amostras maternas. CONCLUSÕES: Os resultados mostraram que 2% das gestantes estavam sob risco de transmissão de T. gondii durante o período gestacional. Estes dados parecem refletir a real situação da toxoplasmose gestacional na região noroeste do Estado de São Paulo.

Keywords : Toxoplasma gondii; Testes sorológicos; Gravidez de alto risco; Diagnóstico pré-natal; Triagem neonatal.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License