SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.129 issue5Canonical and noncanonical Wnt pathways: a comparison between endometrial cancer type I and atrophic endometrium in BrazilLumiracoxib for acute postoperative dental pain: a systematic review of randomized clinical trials author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180

Abstract

KING, Anna Lucia Spear et al. Eficácia de um modelo específico de terapia cognitivo-comportamental em pacientes com transtorno de pânico com agorafobia: um ensaio clinico randomizado. Sao Paulo Med. J. [online]. 2011, vol.129, n.5, pp. 325-334. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802011000500008.

CONTEXTO E OBJETIVO: A terapia cognitivo-comportamental é frequentemente indicada para o transtorno de pânico. O objetivo foi avaliar a eficácia de um modelo de terapia cognitivo-comportamental no tratamento do transtorno de pânico com agorafobia. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Ensaio clínico aleatório no Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro. MÉTODOS: Um grupo de 50 pacientes com diagnóstico de transtorno de pânico com agorafobia foi randomizado em dois grupos para receber a) terapia cognitivo-comportamental com medicação ou b) medicação (antidepressivos tricíclicos ou inibidores seletivos da recaptação da serotonina) sem terapia. RESULTADOS: Embora não se tenha observado diferença entre os grupos após o tratamento em quase todas as variáveis, com exceção de alguns itens da Escala de Incapacitação de Sheehan e da Escala de Problemas Psicossociais e Ambientais, ao final do estudo os pacientes que receberam a terapia específica apresentaram significativa redução dos ataques de pânico, ansiedade antecipatória, esquiva agorafóbica e medo das sensações corporais em relação ao grupo sem a terapia. Na escala de avaliação global do funcionamento aumentou o bem-estar global de 60,8% para 72,5% entre os pacientes do primeiro grupo, diferentemente do segundo grupo. CONCLUSÃO: Embora ambos os grupos tenham respondido ao tratamento e melhorado, observamos diferença significativa entre as duas intervenções apenas em poucas escalas. A associação de terapia cognitivo-comportamental específica centrada nas queixas corporais, associada ao tratamento farmacológico, foi eficaz nesta amostra de pacientes com transtorno de pânico e agorafobia e semelhante ao grupo apenas com tratamento farmacológico.

Keywords : Ansiedade; Respiração; Exercício; Pânico; Cognição.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English