SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.130 issue2Use of epidemiological data as the basis for developing a medical curriculumRisk of persistent high-grade squamous intraepithelial lesion after electrosurgical excisional treatment with positive margins: a meta-analysis author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180

Abstract

RIBEIRO, Teresa Veronica Catonho  and  FERREIRA, Luzitano Brandão. Descrição de cor/raça em pesquisas biomédicas brasileiras. Sao Paulo Med. J. [online]. 2012, vol.130, n.2, pp. 115-118. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802012000200008.

CONTEXTO E OBJETIVO: Nos últimos anos os termos raça e etnia têm sido usados para verificar iniquidades em saúde pública. Entretanto, o uso dos termos depende da qualidade dos dados disponíveis. O presente estudo teve como objetivo verificar a descrição de cor/raça em revistas científicas brasileiras da área biomédica. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo descritivo com busca sistemática de artigos científicos da base de dados SciELO Brasil. MÉTODOS: Foi realizada uma ampla busca sistemática de artigos originais envolvendo seres humanos, publicados em 32 revistas científicas biomédicas brasileiras da base de dados SciELO Brasil, publicados no período de janeiro a dezembro de 2008. Foram analisados artigos em que as raças/etnias dos participantes da pesquisa foram identificadas. RESULTADOS: Ao todo foram analisados 1.180 artigos. Os termos para descrever a raça ou etnia foram frequentemente ambíguos e vagos. A descrição da raça ou etnia ocorreu em 159 (13,4%) artigos, mas somente em 42 (26,4%) havia a descrição de como os indivíduos foram identificados. Nestes, raça e etnia foram usados praticamente como sinônimos e a definição ocorreu pela cor da pele (71,4%), ancestralidade (19,0%) e autodefinição (9,6%). Foram citadas 22 raças/etnias, sendo as mais comuns a branca (37,3%), a negra (19,7%), a parda (12,9%), a não-branca (8,1%) e a amarela (8,1%). CONCLUSÃO: A ausência de descrição de parâmetros para definir raça, bem como termos vagos e ambíguos, pode dificultar e mesmo inviabilizar a comparação de grupos humanos e a utilização desses dados para verificar iniquidades em saúde.

Keywords : Grupos étnicos; Fatores socioeconômicos; Saúde pública; Pesquisa em serviços de saúde; Pesquisa biomédica.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English