SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.130 issue4Association between maternal and fetal weight gain: cohort studyMentors also need support: a study on their difficulties and resources in medical schools author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180

Abstract

PANDEY, Sanjay et al. Caracterização molecular dos traços de hemoglobina D Punjab e perfil clínico-hematológico dos pacientes. Sao Paulo Med. J. [online]. 2012, vol.130, n.4, pp.248-251. ISSN 1516-3180.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802012000400008.

CONTEXTO E OBJETIVO: Hemoglobinopatias da hemoglobina (Hb) D são doenças amplamente disseminadas no noroeste da Índia e geralmente se apresentam com anemia hemolítica leve e esplenomegalia leve a moderada. A forma heterozigótica de Hb D é clinicamente silenciosa, mas co-herança de Hb D com Hb S ou beta-talassemia produzem condições clinicamente significativas, como talassemia intermediária de gravidade moderada. Em condição heterozigótica com co-herança de alfa e beta-talassemia, pacientes mostram variabilidade clínica. Assim, nosso objetivo foi a caracterização molecular dos traços da Hb D em individuos clinicamente sintomáticos, devido à co-herança de deleções de alfa ou quaisquer mutações gênicas de beta-globina. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo transversal; realizado em um hospital de cuidado terciário autônomo. MÉTODOS: Hemograma completo e índices de células vermelhas foram medidos pelo analisador automatizado de células. Avaliação quantitativa de hemoglobina Hb F, Hb A, Hb A2 e Hb D foi realizada por cromatografia líquida de alta eficiência. Extração de DNA foi feita pelo método de fenol-clorofórmio. Estudo molecular para deleções comuns de alfa e mutações comuns de beta foi feito por Gap-reação em cadeia da polimerase e amplificação refratária de mutação, respectivamente. RESULTADOS: Avaliamos 30 pacientes e verificamos variação clínica no comportamento dos traços da Hb D. Em seis pacientes, os traços da Hb D foram clinicamente sintomáticos e se comportavam como os de talassemia intermédia. A caracterização molecular mostrou que três desses seis pacientes eram IVS-1-5 positivos. CONCLUSÕES: HPLC pode não ser o padrão ouro para o diagnóstico de traços de Hb D Punjab sintomáticos. Assim, a confirmação padrão ouro deve incluir estudos moleculares.

Keywords : Hemoglobinopatias; Hemoglobinas; Cromatografia líquida de alta pressão; Talassemia; Reação em cadeia de polimerase.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License