SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.133 número3The influence of depressive symptoms and substance use on adherence to antiretroviral therapy. A cross-sectional prevalence study índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Sao Paulo Medical Journal

versión impresa ISSN 1516-3180versión On-line ISSN 1806-9460

Resumen

SOAREZ, Patricia Coelho de et al. Utilização de recursos em saúde e custos do acompanhamento ambulatorial pós-transplante de fígado em um hospital universitário em São Paulo, Brasil: estudo de descrição de custos. Sao Paulo Med. J. [online]. 2015, vol.133, n.3, pp.171-178.  Epub 19-Dic-2014. ISSN 1806-9460.  http://dx.doi.org/10.1590/1516-3180.2013.7000011.

CONTEXTO E OBJETIVO:

Dados sobre os custos do seguimento ambulatorial pós-transplante de fígado são escassos no Brasil. O objetivo do presente estudo foi estimar os custos diretos médicos do seguimento ambulatorial pós-transplante de fígado a partir da primeira visita ambulatorial pós-transplante até cinco anos após o transplante.

TIPO DE ESTUDO E LOCAL:

Estudo de descrição de custos realizado em um hospital universitário em São Paulo, Brasil.

MÉTODOS:

Dados de custos estavam disponíveis para 20 adultos que foram submetidos a transplante de fígado devido a insuficiência hepática aguda (IHA) de 2005 a 2009. Os dados foram retrospectivamente obtidos em prontuários médicos e no sistema de informação contábil hospitalar de dezembro de 2010 a janeiro de 2011.

RESULTADOS:

A média de custo por paciente/ano foi de R$ 13.569 (US$ 5.824). O primeiro ano de acompanhamento foi o mais caro, R$ 32.546 (US$ 13,968), e medicação foi o principal impulsionador dos custos totais, respondendo por 85% dos custos totais no período de cinco anos e 71,9% dos custos totais do primeiro ano. No segundo ano pós-transplante, os custos médios totais foram cerca da metade do montante de custos do primeiro ano (R$ 15.165 ou US$ 6,509). Medicação foi o maior contribuinte para os custos seguido da internação, no período de cinco anos. No quarto ano, os custos dos testes diagnósticos superam os custos de internação.

CONCLUSÃO:

Esta análise proporciona uma compreensão significativa dos custos do seguimento ambulatorial pós-transplante de fígado por IHA e a participação de cada componente de custo no cenário brasileiro.

Palabras clave : Custos de cuidados de saúde; Custos e análise de custo; Transplante de fígado; Falência hepática aguda; Assistência ambulatorial.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf )