SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.134 issue4Stress, coping and adherence to immunosuppressive medications in kidney transplantation: a comparative studyPredictors for choosing the specialty of Family Medicine from undergraduate knowledge and attitudes author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180On-line version ISSN 1806-9460

Abstract

TELLES-SILVEIRA, Mariana; KNOBLOCH, Felicia  and  KATER, Claudio Elias. Desenvolvimento de uma estratégia de relacionamento médico-paciente para a melhoria do atendimento aos pacientes com desordens do desenvolvimento do sexo: um estudo qualitativo. Sao Paulo Med. J. [online]. 2016, vol.134, n.4, pp.300-305.  Epub June 03, 2016. ISSN 1806-9460.  http://dx.doi.org/10.1590/1516-3180.2015.01750309.

CONTEXTO E OBJETIVO:

Pacientes com desordens do desenvolvimento do sexo (DDS) e seus familiares devem ser atendidos em centros de atenção integral, por equipe multidisciplinar. A efetivação desse projeto no cotidiano da clínica-escola apresenta vários desafios: 1) dificuldades nas relações entre equipe médica, paciente e família, 2) diferenças etárias, étnicas e culturais, 3) preconceitos relacionados às DDS, e 4) angústia dos médicos. Relatamos o desenvolvimento de uma estratégia de trabalho do psicólogo, que teve como foco a criação de dispositivos que contribuíssem para o aprimoramento da relação entre equipe médica, paciente e família, preparando o staff clínico para administrar o tratamento de pacientes adultos com DDS.

DESENHO E LOCAL:

Estudo qualitativo prospectivo.

MÉTODOS:

De fevereiro de 2010 até abril de 2015, realizamos uma pesquisa qualitativa no Ambulatório de Adrenal da Escola Paulista de Medicina (São Paulo, Brasil), baseada em entrevistas, discussões de equipe e dinâmica de grupo com médicos residentes, pós-graduandos e assistentes.

RESULTADOS:

A implementação do projeto possibilitou aos residentes construir uma história de atendimento diferenciado com seus pacientes, facilitando o diálogo entre eles e permitindo que temas-tabus fossem abordados. O fato de ter sido atendido seguidamente pelo mesmo residente possibilitou ao paciente a sensação de cuidado, individualidade, continuidade e a sensação de que havia interesse, por parte do médico, sobre a sua história.

CONCLUSÃO:

A presença do psicólogo no cotidiano do ambulatório permitiu que aspectos subjetivos fossem incluídos na rotina das consultas médicas, ampliando a noção de saúde e cuidado aos pacientes com DDS, facilitando o vínculo e dando suporte para as dificuldades encontradas.

Keywords : Transtornos do desenvolvimento sexual; Hiperplasia suprarrenal congênita; Educação médica; Relações médico-paciente; Comunicação interdisciplinar.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )