SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número6Consumo voluntário de forragem de três cultivares de Panicum maximum sob pastejoAdubação nitrogenada do capim-elefante cv. Mott: 2. valor nutritivo ao atingir 80 e 120 cm de altura índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Zootecnia

versão impressa ISSN 1516-3598

Resumo

PIRES, Aureliano José Vieira et al. Amonização da quirera de milho com alta umidade. R. Bras. Zootec. [online]. 1999, vol.28, n.6, pp.1186-1193. ISSN 1516-3598.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-35981999000600003.

O objetivo deste trabalho foi verificar o efeito da amonização sobre teor de proteína bruta (PB), retenção de nitrogênio (RN), teor de matéria seca (MS), conservação, constituintes da parede celular e digestibilidade in vitro da matéria seca (DIVMS) da quirera de milho com alta umidade (25%). Quatro níveis de amônia anidra (0, 1, 2 e 3%) e cinco períodos de aeração (0, 7, 14, 21 e 28 dias) foram estudados em delineamento inteiramente ao acaso, em esquema de parcelas subdivididas. Os teores de PB da quirera aumentaram (10,3; 14; 15,2; e 16,2%) com os crescentes dos níveis amônia anidra (0, 1, 2 e 3%). A RN diminuiu, 61,9; 39; e 31,2%, para os níveis de 1, 2 e 3% de amônia anidra, respectivamente. O teor de MS reduziu com o aumento dos níveis de amônia anidra (81,0, 77,7, 77,0 e 78,0%) e dos períodos de aeração (74,2; 75,8; 78,9; 80,3; e 80,7%). A RN (52,2 para 38,9%) e os teores de PB (14,7 para 13,5%) diminuíram com o aumento do período de aeração, respectivamente, no período de 0 a 28 dias. Houve a presença de fungos para os níveis de 0 e 1% de amônia anidra, associados a temperaturas mais altas. Os teores de fibra em detergente acido (5,6%) e celulose (4,5%) permaneceram inalterados, tanto para os niveis de amônia anidra, quanto para períodos de aeração. Os teores de fibra em detergente neutro (22,7; 22,8; 18,5; e 14,8%) e hemicelulose (17,0; 17,3; 12,7 e 9,2%) reduziram para os níveis de 0, 1, 2 e 3 % de amônia anidra, respectivamente. A DIVMS (88,5; 89,8; 90,3; e 90,8 %) da quirera de milho melhorou com o aumento dos níveis de amônia anidra (0, 1, 2 e 3%).

Palavras-chave : amônia; conservação; digestibilidade; quirera de milho; umidade.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons