SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 issue6Post-weaning nelore cattle grazing Brachiaria brizantha with protein supplement or free access to a protein bank of Leucaena leucocephala: animal performanceProportions and coefficients of growth components, non-carcass of the live weight of male and female lambs under different feeding methods author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Zootecnia

On-line version ISSN 1806-9290

Abstract

ROSA, Gilberto Teixeira da; PIRES, Cleber Cassol; SILVA, José Henrique Souza da  and  MULLER, Liziany. Crescimento de osso, músculo e gordura dos cortes da carcaça de cordeiros e cordeiras em diferentes métodos de alimentação. R. Bras. Zootec. [online]. 2002, vol.31, n.6, pp. 2283-2289. ISSN 1806-9290.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982002000900017.

O experimento foi realizado no Setor de Ovinocultura do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria, com o objetivo de estudar o crescimento relativo de osso, músculo e gordura do pescoço, paleta, costela e perna da carcaça de cordeiros e cordeiras, sendo utilizados 22 machos inteiros e 23 fêmeas da raça Texel. Desses, sete foram abatidos no início do experimento e os demais aos pesos de 25 ou 33 kg. Ovelhas mais cordeiros foram distribuídos em três métodos de alimentação: M1 - Silagem de milho e concentrado, apenas aos cordeirosaté o desmame, aos 60 dias; M2 - Silagem de milho e concentrado, apenas aos cordeiros até o desmame, aos 45 dias e M3 - Silagem de milho e concentrado para ovelha mais cordeiro até o desmame com 60 dias. Após o desmame, os cordeiros receberam silagem mais concentrado. Foi utilizado um delineamento inteiramente casualizado em arranjo fatorial 3 x 2 x 2 (3 métodos, 2 sexos e 2 pesos de abate). A determinação do crescimento foi obtida através da equação log y= loga + b logx, utilizando-se o logaritmo do peso de osso, músculo e gordura em função do logaritmo do peso da carcaça fria. Para pescoço, os coeficientes alométricos de osso para machos variaram de 0,23 a 0,31 e, para fêmeas, de 0,67 a 0,73, enquanto que o crescimento muscular, exceto para um dos métodos de alimentação, foi isométrico em relação à carcaça; já os coeficientes para gordura foram superiores à unidade, independentemente de sexo e método de alimentação. Quanto ao osso da paleta, os coeficientes alométricos variaram de 0,64 a 0,82 e o crescimento muscular, nos três métodos de alimentação, foi precoce apenas para machos, enquanto que para fêmeas foi isométrico. A gordura, independentemente de métodos de alimentação e sexo, apresentou crescimento tardio com coeficientes entre 1,42 e 1,68. Na perna, independentemente de métodos de alimentação e sexo, o osso apresentou crescimento precoce com coeficientes alométricos variando de 0,56 a 0,77, no entanto, para músculo, os coeficientes não diferiram da unidade, enquanto para gordura os coeficientes variaram de 1,67 a 1,96.

Keywords : coeficientes alométricos; gordura; músculo; osso; ovinos.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese