SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 issue5Lysine requirement for laying Japanese quailsBioeconomic analysis of breeding season introduction in productive systems of beef herd in Brazil Central region author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Zootecnia

On-line version ISSN 1806-9290

Abstract

SCHOULTEN, Neudi Artemio et al. Níveis de cálcio em rações de frangos de corte na fase inicial suplementadas com fitase. R. Bras. Zootec. [online]. 2003, vol.32, n.5, pp. 1190-1197. ISSN 1806-9290.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982003000500020.

Com o objetivo de avaliar níveis de cálcio em rações suplementados com enzima fitase para frangos de 1 a 21 dias de idade, foi conduzido um experimento com 600 pintos de um dia da linhagem Hubbard-MPK. As aves foram distribuídas em um delineamento inteiramente casualizado, arranjo fatorial cinco x dois (níveis de cálcio x sexos), com três repetições e 20 aves por parcela. A ração basal, com 0,54% de fósforo total e 600 unidades de fitase/kg, foi balanceada para atender às exigências nutricionais das aves conforme o NRC (1994), exceto para o cálcio, cujos níveis foram 0,46; 0,67; 0,88; 1,09 e 1,30%. Aos 14 dias, duas aves de cada tratamento foram transferidas para gaiolas de metabolismo para coleta total das excretas e aos 21 dias, duas aves de cada tratamento foram abatidas para retirada da tíbia esquerda para análises posteriores. Os machos apresentaram maior consumo e ganho de peso, sendo que este apresentou redução linear conforme o nível de cálcio foi elevado. Os níveis de 0,67 e 0,71% resultaram em melhor digestibilidade da matéria seca e maior retenção de nitrogênio, respectivamente. As fêmeas apresentaram teores de cinzas e cálcio, na tíbia, superiores aos dos machos (1,68 e 2,34%, respectivamente). O nível de 0,55% de cálcio proporcionou a máxima deposição de cinzas (51,5%), enquanto o nível de 0,59%, a máxima calcificação (17,8%). A deposição de fósforo apresentou efeito quadrático, em função dos níveis de cálcio, sendo que o nível de 0,75% proporcionou a maior deposição (10,8%), e a deposição de manganês foi reduzida linearmente com a elevação do nível de cálcio na ração. Conclui-se que níveis elevados de cálcio em rações suplementadas com fitase afetaram negativamente o ganho de peso, a deposição de fósforo e manganês na tíbia e que os baixos níveis prejudicaram a digestibilidade da matéria seca e a retenção de nitrogênio.

Keywords : desempenho; digestibilidade; exigência; fósforo; cinza; manganês; mineralização; zinco.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese